Qual é o nome da próxima pessoa que eu vou data

Doença mental

2020.09.11 23:59 Pretty-Gap7378 Doença mental

Sinto que algo não está bem. Sinto um sufoco no peito que não me deixa respirar, um nó na garganta que não se desfaz. Tento, de todas as formas e feitios, encontrar o culpado desta dor que me aflige e sufoca a alma. Após desabafos, fármacos e mais fármacos, concluo que a culpa reside em mim. Durante anos carrego-a como se fosse uma sombra. Persegue-me a cada passo, conseguindo-a ignorar apenas na escuridão. Se há reflexão tenho vindo a fazer ao longo dos meus miseráveis 24 anos de existência é a de que as minhas tentativas de encontrar a culpa do meu sofrimento não me levaram a lugar nenhum, se não antes a piorar a minha própria dor.
Vou-vos contar uma história. Nasci numa pequena aldeia. Apesar de sempre ter vivido nessa pequena e pacata aldeia à beira-mar plantada, nunca senti que aquela fosse a minha casa. Isto porque, em parte, cresci e morei até aos 3 anos de idade numa casa muito pobre, mas cheia de amor, a casa da minha querida avó Maria, numa outra pequena aldeia no campo. Maria do Carmo, de seu nome, é a típica avó que surge nos filmes da Disney, uma senhora idosa e frágil, mas de um coração e bondade enormes. Tal como nos contos de fadas, a minha avó também me ensinou a ser bondosa, respeitar o outro, ter compaixão, a partilhar e sobretudo a amar. Fui muito feliz naquele casebre, onde brincava desde o nascer ao por do sol na natureza, convivia com os animais da quinta e ajudava nas pequenas tarefas que me faziam sorrir.
Com os 3 anos feitos, tinha chegado a altura de entrar no jardim de infância. A adaptação foi fácil, as funcionárias eram carinhosas e faziam-me lembrar de alguma forma a educação e valores transmitidos pela minha avó. Tudo mudou quando chegou a altura de entrar na escola primária. Até aquela data, só conhecia amor, carinho e bondade. Tudo se desmoronou depois, o meu conto de fadas havia terminado. A escola primária localizava-se precisamente na pequena aldeia onde nasci. Aqui as pessoas eram frias e mesquinhas e, tal como os abutres, esperavam sempre a próxima vítima para se poderem alimentar da sua dor. Não possuíam qualquer tipo de cultura e a sua vida insignificante resumia-se a um consumismo desenfreado que lhes trazia, presumo eu, algum tipo de alívio à sua triste existência.
Fui obrigada, por motivos profissionais quer da minha mãe, que trabalhava longe, quer do meu pai, que fazia turnos rotativos, a passar muito mais do que as 8 horas de escola a conviver com aquela gente tóxica. Aos 6 anos de idade, após alguns meses naquela escola e a conviver 12 horas por dia com aquela gente, vim a desenvolver uma depressão infantil. Com muita psicoterapia, consegui ultrapassá-la, mas as sequelas ficaram até hoje.
Ainda hoje culpo a minha mãe por ser ausente e egocêntrica, talvez exagere nas acusações, uma vez que esta nunca me abandonou efetivamente, mas culpo-a por me ter deixado naquele ambiente hostil, que mudou até hoje a minha personalidade e me deixou marcas para sempre.
Este é, possivelmente, o evento mais traumático pelo qual já passei até hoje e sei que provavelmente nunca irei conseguir ultrapassa-lo verdadeiramente. Hoje, em retrospetiva, percebo que a minha depressão se deveu ao facto de sofrer abusos psicológicos por parte das pessoas com quem passava a maior parte do meu tempo e por me sentir indefesa, já que os meus pais estavam demasiado longe para me protegerem. Vou contar-vos um exemplo, durante o intervalo escolar, era hábito as mães dos alunos irem à escola dar os lanches aos seus pequenotes (sim, ouviram bem), elas não tinham trabalho, então dedicavam-se inteiramente a tarefas mundanas para ocupar o seu tempo. Por incrível que vos pareça, eu era a única criança naquele intervalo que não tinha um pai ou avó por perto. Lanchava completamente sozinha, a um canto, como uma pessoa sem amigos. Além destes episódios, nunca tive sorte com as pessoas que me rodeavam que, apesar de crianças, também elas já haviam crescido naquele ambiente tóxico e mesquinho e conseguiam ser realmente más. Uma vez, obrigaram-me a pisar cocó de cão sob a ameaça que iriam dizer aos meus pais que eu me tinha despido em frente a um rapaz da escola (algo que constituía obviamente uma mentira) e eu, indefesa, simplesmente cedi. São feridas que nunca saram, algo que não se explica.
O ambiente familiar também não ajudava, o contraste de uma casa alegre e feliz, a dos meus avós, com a dos meus pais era enorme. Contextualizando, irei descrever-vos brevemente a minha mãe: uma senhora aparentemente simpática e comunicativa, de boa aparência que possui um emprego estável. A realidade: uma pessoa completamente desequilibrada a nível mental que possui algo a que eu classifico como o transtorno dos transtornos, isto porque ela apresenta traços de várias condições psiquiátricas e não há forma de lidar com isso. Primeiro, viciada em compras – o meu pai tem um bom ordenado e ainda assim conseguíamos passar dificuldades todos os meses – depois, acumuladora compulsiva – estão a ver aqueles programas em que as pessoas têm a sua casa amontoada de lixo até ao teto? – sim é isto mesmo, a diferença é que há pessoas aqui para arrumar a casa e que deitam efetivamente as coisas para o lixo. Além disso, é uma pessoa extremamente egoísta e egocêntrica, com características subtis de narcisismo – achar que tem sempre razão, os seus problemas são os piores do mundo, enfim. Isto foi um pequeno resumo, ah e esperem, ela também tem características típicas de síndrome boderline, quando uma pessoa explode por coisíssima nenhuma. Estão a ver o filme aqui em casa não estão?
O meu pai, uma pessoa calma, pacifica, muito perfecionista. O seu maior defeito, ter a minha mãe como sua mulher. É triste dizer isto, mas é verdade.
Depois da depressão infantil, a minha vida não ficou mais fácil, pelo contrário, virou uma catástrofe. A mudança da escola primária para o ciclo poderia ter sido uma experiência positiva, já que iria conhecer pessoas novas, talvez melhores que as anteriores. Isso foi, em parte, verdade, porém o problema é que eu era uma criança muito feia. Quando digo feia não estou a exagerar, cheguei a receber o prémio de rapariga mais feia da escola (a sério), houve um concurso amador feito pelos rapazes da minha turma, que fizeram questão de me fazer chegar o prémio. Desde aí, o clima era terrível, rapazes a gozarem comigo, raparigas a excluírem-me porque não iriam ser amigas de uma pessoa terrivelmente horrorosa, cheia de borbulhas pustulentas na cara e dentes tortos e amarelos.
Quando a puberdade acabou, as coisas começaram a melhorar, e muito. Deixei de usar óculos, deixei de ter borbulhas, o patinho feio tinha deixado de ser assim tão feio. A minha vida deu uma volta de 360º, conheci os amigos que tenho até hoje e estou muito grata por este percurso, apesar de todo o sofrimento que passei durante os meus primeiros 14 anos de existência.
No entanto, de vez em quando, surge esta angústia, esta dor que não desaparece, esta ânsia por culpar alguém, que na realidade não existe. Julgo que não serei capaz de ultrapassar todos os traumas a 100%, mas gostaria de os esquecer, nem que um bocadinho. Há dias que olho para um objeto e subitamente lá surge uma memória ou outra associada a um dos muitos episódios de trauma vividos na infância. É algo que me afeta e afetará para sempre, mas também é algo que me define enquanto ser humano. Sinto-me, apesar de tudo, orgulhosa por ter ultrapassado tudo sozinha e ter conseguido tornar-me na pessoa que sou hoje. Já tive os meus altos e baixos, muito baixos mesmo, dos quais não me orgulho. Mas a vida é mesmo assim, uma aprendizagem. Quem nunca errou?
submitted by Pretty-Gap7378 to desabafos [link] [comments]


Auxílio Emergencial caixa em Análise e qual o dia do pagamento ? DESAFIO QUEM É O PERSONAGEM?! SERÁ QUE ELES ACERTARAM? Como ver faturas no aplicativo do Banco do Brasil - 2019 Henrique e Juliano - AQUELA PESSOA - DVD O Céu Explica ... EU VOU SER FELIZ NO AMOR? VOU ENCONTRAR ALGUÉM QUE EU AME E QUE ME AME? Tarot Responde O QUE REPRESENTO PARA ESSA PESSOA? #Tarô #BaralhoDaVovóCigana QUAL É O TIPO FISICO DA PESSOA QUE IREI CONHECER? #BARALHOCIGANO CHICO XAVIER PREVIU BOLSONARO PRESIDENTE (Data Limite e o ... YouTube

  1. Auxílio Emergencial caixa em Análise e qual o dia do pagamento ?
  2. DESAFIO QUEM É O PERSONAGEM?! SERÁ QUE ELES ACERTARAM?
  3. Como ver faturas no aplicativo do Banco do Brasil - 2019
  4. Henrique e Juliano - AQUELA PESSOA - DVD O Céu Explica ...
  5. EU VOU SER FELIZ NO AMOR? VOU ENCONTRAR ALGUÉM QUE EU AME E QUE ME AME? Tarot Responde
  6. O QUE REPRESENTO PARA ESSA PESSOA? #Tarô #BaralhoDaVovóCigana
  7. QUAL É O TIPO FISICO DA PESSOA QUE IREI CONHECER? #BARALHOCIGANO
  8. CHICO XAVIER PREVIU BOLSONARO PRESIDENTE (Data Limite e o ...
  9. YouTube
  10. QUEM É O SEU VERDADEIRO AMOR EM 2019 [ IncrivelMente Curiosa ]

Incrível, Chico Xavier teria previsto a vitória de Jair Messias Bolsonaro nas Eleições de 2018! Conheça essa previsão e saiba como ela se conecta com a previ... Amadas queridas do meu coração! Pra começar bem este nosso final de semana, vamos de vídeo babado no canal rsrsrsrs. Espero que possam dar o joinha, ta bom. Super beijo CONSULTAS (19) 98206-4486. Diga-me O Seu Nome e Eu Lhe Direi Quem É A Sua Alma Gêmea - Duration: ... O Que Sua Data De Nascimento Diz Sobre Sua ... 9:22. DESCUBRA O NOME DO AMOR DA SUA VIDA DE ACORDO COM O SEU NOME ... Será que você vai advinhar quem é a personagem??! Vem se divertir com a gente!! ... DESAFIO DO 'EU NUNCA' DA FAMÍLIA NETO!! - Duration: 12:37. ... ACERTE QUEM É O FAMOSO PELO NOME REAL ... Aproveite vídeos e música que você ama, envie conteúdo original e compartilhe-o com amigos, parentes e o mundo no YouTube. INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL http://encurtador.com.br/gJUW0 ASSISTA AO DVD. CLIQUE NO LINK: https://goo.gl/cXc9dO Shows: (62) 3241-7163 - [email protected] Eu vou comentar agora como vai funcionar o calendário de pagamento da primeira parcela, vamos lá No dia 9 de abril receberam as pessoas que estão no cadastro único sem bolsa família E tem ... 🔮pensa em alguem e veja o que essa pessoa sente por vocÊ!!! E O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM A VIDA DELA - Duration: 30:32. Dama de Copas TARÔ 86,600 views Nesse vídeo vou te mostrar como ver faturas no aplicativo do Banco do Brasil. O app do BB facilita muito nossa vida, mas ainda tem pessoas que não sabem como ver faturas de meses anteriores no ... EU VOU SER FELIZ NO AMOR? VOU ENCONTRAR ALGUÉM QUE EU AME E QUE ME AME? Essa é a leitura de hoje! Espero que gostem! Essa semana, especial do amor! Qual próxima pergunta vc quer ver? Faça sua ...