Os pedacinhos

Inspiração laço- aproveite os pedacinhos de fita! Compartilhe com uma amiga laceira. January 12, 2020. Something Fresh. DIY: DIY Trends to Be Featured at MosBuild 2020. December 16, 2019. DIY: Home Projects to Keep You Busy on the Weekends. August 27, 2019. DIY: 15 Dainty Tea Party Ideas You Must Definitely Try. tom: D [Intro] D7+ Bm G7+ Gm6 D7+ Bm Bb7+ D#7 D7+ Bm G7+ Pra que ficar juntando os pedacinhos Gm6 D7+ Bm Do amor que se acabou E7 E4/7 E7 Nada vai colar Gm6 A7 Nada vai trazer de volta D7+ Bm G7+ A beleza cristalina do começo Gm6 D7+ Bm E os remendos pegam mal E4 E Logo vão quebrar Am B7/5+ B7 E7/4 E7 Afinal a gente sofre de teimoso Gm6 D7+ Quando esquece do prazer Bm E Adeus também foi ... A forma correta é pedacinhos. Antes das vogais i e e o c tem o valor de s e, por isso, não leva cedilha. A cedilha é um sinal auxiliar de escrita que se coloca por baixo do c antes de a, o, ou u para ler-se / s / no meio das vogais. Por exemplo: taça, poço, açúcar. Ela e os filhos também chegaram a ser contaminados pela Covid, mas se recuperaram sem muitos sintomas. Apesar de Alessandra, 44, ter sido uma bem-sucedida estrela da TV aberta nos anos 90 (assistente de palco de Gugu Liberato no 'Domingo Legal) e começo dos 2000, ela decidiu interromper a carreira para cuidar dos meninos. Tentando juntar os pedacinhos.' Eles se amavam tanto e se davam tão bem que, em 2007, decidiram se casar pela segunda vez (renovação de votos). A forma correta de escrita é pedacinhos de acordo com a Língua Portuguesa.. Ou seja, é escrito com “c” e não com “ç” ( “c” cedilhado ). Pedacinhos significa “pedaço” mais pequeno; mais reduzido em termos de dimensão.. Apesar de derivar de uma palavra com “c” cedilhado a regra é que antes das vogais “i” e “e” o “c” tem o valor de “s” pelo que não ... Tentando juntar os pedacinhos”, contou Scatena. Querido por todos, a partida de Rogério gerou uma grande comoção em São Caetano, local onde ele cresceu. Segundo Feltrin, ex-colegas de ... Tentando juntar os pedacinhos”, disse. Casados por 23 anos, Alessandra e Rogério fizeram renovação de votos em 2007. Eles tiveram dois filhos, Enrico, de 16 anos, e Estéfano, de 9. A ex-assistente de palco e os meninos também foram diagnosticados com Covid-19 no início de junho, mas tiveram apenas sintomas leves da infecção. Pra que ficar juntando os pedacinhos Do amor que se acabou Nada vai colar, Nada vai trazer de volta A beleza cristalina do começo E os remendos pegam mal Logo vão quebrar Afinal a gente sofre de teimoso Quando esquece do prazer. Adeus também foi feito pra se dizer: Bye bye, so long, farewell Pra que tornar as coisas tão sombrias Na hora de partir Por que não se abrir Se o que vale é o ... Os vitrais são lindos, porque foram feitos de caquinhos, restinhos, pedacinhos, não se esqueça disso. Quem não tem histórias amorosas para contar e juntar, não sabe o que é uma aventura com alguém que nos tira o fôlego.

Minha mãe acha q homossexualidade é uma doença.

2020.09.11 15:21 A_sgar Minha mãe acha q homossexualidade é uma doença.

Realmente, nao tem nem oq duvidar mais. Ontem acabei descobrindo q minha mãe é homofóbica.
Contexto: tava eu e minha família jantando né, aql coisa legal, meu pai tinha preparado arroz, feijão, batata e carne. Chegou um ponto q eu fiquei satisfeito e perguntei pro meu pai se eu poderia dar os pedacinho de carne restante pro cachorro. Ele negou (óbviamente kkk), porém nisso entrou a minha mãe perguntando se eu nn qria comer a carne, toda desesperada.
Ela disse "Como assim não comer carne?! Vc tem q comer pra conseguir testosterona, sem não vc vai virar viado!! Deus me livre ter um filho viado! Vc vai virar homem!" Com essas palavras. Eu, já um pouco indignado pelos comentários dela, perguntei do pq da testosterona, e simplesmente ouvi a coisa mais desgostosa de toda minha vida.
Ela respondeu "É q assim, pra mim, homossexualidade é uma DOENÇA por conta da falta de testosterona no corpo da pessoa. Ent se tu nn comer carne tu vai pegar homossexualidade." Dps ela prosseguiu perguntando se eu era viado repetidas vezes. Fiquei simplesmente horrorizado. Não sou gay mas isso me deixou bem mal em saber o tipo d coisa q mts gays pelo Brasil tem q enfrentar diariamente. Santo pai.
submitted by A_sgar to desabafos [link] [comments]


2020.09.10 16:12 henrylore Najiyu Ep 9 - Nós somos prisioneiros! Por enquanto...

??: *joga Nevaska dentro da cela
*fecha ela com toda a força
*sai andando pelo corredor frio e cinzento, aquecido apenas por um tapete roxo no chão
*abre a porta principal muito parecida por uma porta de cofre
*fecha ela
Ne: *ouve barulhos de tranca
...
*olha pra cela ao lado e vê
H: *sentado na cama da cela
...
L: *esticando a corda do arco até ela fazer algum som
P: *na outra cela do outro lado deitada
Ne: meh
H: nao tem nada a dizer?
Ne: o que vocês querem que eu diga?
L: nada so que voce extrapolou o plano todo brigando com UM GUARDA VOCÊ PODIA BRIGAR COM QUALQUER CARA MENOS UM GUARDA
Ne: tá bom ok?
eu briguei com ele porque ele se meteu na briga entre EU E SHIBARU
*bate na grade
H: e por que cacetes você foi pra cima dele daquele jeito?
Ne: vocês não sabem o que é construir uma coisa, pra entregar e confiar ela pro cara e ele destruir tudo
PRINCIPALMENTE COM PESSOAS
PESSOAS era uma vida aquilo ali
a Winry, era uma alma que foi destruída por XERETAR
L: hmmm
P: mas como assim? você deu tudo pra ele?
Ne: depois que a minha melhor amiga sumiu na minha última missão eu resolvi passar o cargo de líder pra próxima pessoa, e abandonar a ordem
ou seja lá o que isso se tornou
L: e voce entregou pra um palmeiras aleatório?
Ne: ele era confiável na época, a pessoa mais velha e confiável que eu tinha
ele tinha se provado ser uma boa pessoa e de confiança
mas então ele se tornou arrogante e tirou tudo de mim
...e da ordem
L: ah legal, agora ele vai sair andando por aí se achando o espertão por ter "vencido"
P: entao você era a líder??
Ne: sempre fui, e quando voltei sabia que ele não ia me querer de volta no cargo
só como substituta
L: voce entregou o seu cargo.
Ne: PERDE A SUA MELHOR AMIGA PRA VOCÊ VER
L: E EU LA TENHO UMA MELHOR AMIGA??
P: A CULPA É INTEIRA DE VOCES O LUSK FICOU GRITANDO, A NEVASKA EMPURRANDO O HB, AH VAI NÉ
H: e aí?
L: hm?
Ne: hein?
H: voces vão continuar brigando?
a gente tá preso.
seja lá de quem foi a culpa
a gente tá aqui
e é isso...
Ne: ... tu tem razão
L: é
P: *só deita pro lado
H: *pega duas pedrinhas e tenta trocar elas de lugar
não funciona aqui
Ne: é uma cela anti magia
magia não funciona aqui
*tenta fazer um pedacinho de gelo no chão mas ele se desfaz
L: é, estamos fritos.
H: vocês já pararam pra pensar por que separaram a gente em 3 celas?
Ne: porque separam meninos de meninas
L: e acharam a nevaska muito brava das ideias pra ficar perto da ponce
alias que história de toggi foi essa?
P: *se senta e olha pro lusk
você não sabe da minha vida pra se perguntar isso
L: Hmmmmm. Maneiro.
H: mas aí
o que o shibaru quer aqui?
Ne: nas cartas dele tavam escrito que ele queria poder
P: poder? numa vila humilde dessas?
Ne: é normalmente onde guardam as coisas mais poderosas...
H: voce sabe de alguma coisa que a gente não sabe né?
Ne: não
H: pode falar
Ne: não?
H: hmmmm *se encosta na parede de novo
*olha pra cima e vê a luz da lua batendo na janelinha e se contrastando com o resto de luz da tocha na parede que levemente vai se apagando
??²: *passa fazendo uma sombra na cela
*coloca a mão na grade da janela
talvez o nome disso seja Guilt
*olha lá pra dentro
H: ...?
o que-
??²: *abaixado e olhando lá pra dentro
Guilt... é o nome disso
H: ...
*percebe que é a mesma pessoa do dia do trem, que estava assaltando todo mundo
V-VOCE
VOCE TAVA NO TREM
??²: tava
H: VOCE TENTOU ROUBAR A GENTE
mas você desistiu?
??²: foi
Ne: ah é? então foram vocês
H: achei que voce tinha duvidado
Ne: nah eu sabia que algo assim acontecia mas não achei que você acordaria
??²: foi exatamente isso que me chamou a atenção
mas fala aí vai querer sair daí ou nem?
H: nao sei se confio em você...
??²: ou você confia ou você não sai
H: e como voce vai fazer isso?
??²: *levanta e sai andando
**do lado de fora:
??²: *chega perto da ?³ (a outra pessoa do trem)
??³: *olha pra frente do castelo e vê um guarda la
*sai andando e indo em direção ao portão do castelo
Bessa: *olha pra ela
EI! O QUE FA-
??³: *olha de volta e seus olhos brilham rosa
*adormece o guarda Bessa
*vira pro ??² e faz um joinha
??²: *abre lentamente uma festinha da porta, suficiente pros dois passarem
??² e ??³: *entram
??²: *segura a mão da ??³ e sai andando pelo escuro (ele provavelmente enxerga no escuro)
**do lado de dentro
H: ...
L: soa melhor assim
Ne: os caras vazaram
**ouvem um barulho de tranca
??²: *abre a porta
boa tarde família
H: ah você conseguiu
??²: óbvio que consegui
*puxa umas chavezinhas
*abre a cela da Nevaska
Ne: *sai se limpando
depois dessa eu nunca mais bato num guarda véi
??²: *abre a cela do Henry e lusk e ponce
H: estamos livres
mas e aí? qual seu nome
J: meu nome é John, mas tu pode me chamar de Nomad ou sei lá
Du: meu nome é Duda, mas você pode me chamar de... Mikasa?
H, L, J, P, Ne: Duda
Du: ai tá bom meu deus
P: agora a pergunta é será que tem mais gente lá pra trás?
**olham pro fundo do fundo do corredor onde se sente um vento frio vindo dele
L: vamo vê né não custa ver
**veem na cela ao fundo uma pessoa com olhos vermelhos olhando seriamente pra eles
**nas celas ao lado tambem, diversos olhares hipnotizantes avermelhados
Ne: e tá aí a razão da gente estar aqui
P: se isso tá aqui... significa que a fonte dessas coisas se encontram aqui
L: mas e ai a gente solta esses cara aí?
??¹: *para de olhar pra eles e senta na cama da cela
H: nah isso precisa ser tratado com cuidado
Ne: é verdade, vamos conversar com eles assim que recuperarmos a confiança
J: sinceramente eu não acho que vocês vão recuperar a confiança de alguém assim...
fugindo da prisão
Du: o John tem razão
fazendo isso vocês já perderam todas as chances de ganhar a confiança deles
Ne: eh?
meh a gente tá aqui pra solucionar não pra amigar
certo?
H: •-•
Ne: eu acho que não
J: *guia os dois pela escuridão até a saída
**veem o guarda caído na porta
J: shhhh morto não fala
Du: hehehe
H: voce adormeceu o cara?
J: sim
**depois de um pouco longe
Ne: tá oq a gnt faz agora
J: voces disseram que o cara que vocês tavam procurando
queria poder né?
H: sim
J: e se esse cara procurasse o Guilt?
L: quem diabos é guilt?
J: ele é uma das crianças que deviam ser protegidas aqui
ele tem um amuleto que dá poder pra quem possuí ele
L: QUE MANEIRO então ele deve ser bem poderoso né?
J: minha teoria é que ele não sabe usar aquilo, mas se ele fica sem aquilo ele fica muito fraco
então eu resolvi não roubar
Ne: você tentou roubar aquilo?
J: sim
H: eeeeeh
J: eu desisti pelo bem dele, mas tem gente que não desistiu
H: e onde você achou?
J: ele frequenta lugares específicos normalmente
H: então a gente tem q achar ele
L: hmmm
J: que dia é hoje? 23 né?
é aniversário dele
H: onde será que ele comemoraria o aniversário dele?
...
Ne, L e P: ...
J: o que? esperavam que eu soubesse?
L: sim.
J: heh pois é eu não sei
Ne: é bem provável que se a gente encontrar o menino a gente encontra o shibaru
J: hmmmm ele sempre vai na sorveteria de tarde...
L: de noite ele dorme né mané mas onde ele mora?
J: hummmm
Du: tem uma casa em cima da loja de picolés
talvez aquele cara tenha abrigado ele ali
J: o tio do picolé?
Du: ele mesmo
**depois de um tempo
J: é aqui.
*abre a janela que por algum motivo tava destrancada
**todo mundo entra
J: *sobe as escadas e...
não tem ninguém aqui
Ne: talvez ele já tenha passado por aqui
P: ou o menino nem mora aqui
H: mas tá tudo revirado olha aqui
Sh: *do lado de fora em cima de uma árvore
*olha pra janela da sorveteria aberta
...
*dá um sorriso
só uma provocadinha vai...
*coloca a mão na boca do guilt pra ele não gritar nem nada
**ouvem um barulho vindo de baixo
J: ouviram isso???
P: shhhh
*desce as escadas com cuidado
...
Sh: ello.
*aparece segurando o guilt
G: merda
P: VOCÊ
Sh: relaxem
P: *corre e da um soco na cara dele
Sh: *leva o soco mas joga ela no balcão
J: *usa uma força de gravidade e faz o shibaru cair
Sh: *é empurrado pra baixo e não consegue se levantar
quem é... esse cara?????
J: *prepara um golpe de relâmpago
H: °°
ELE CONTROLA DOIS ELEMENTOS????
J: *aponta pro shibaru e...
H: *segura a mão dele
não, se gente fizer isso aqui a gente vai chamar atenção demais
J: ô seu-
G: *aproveita e tenta escapar pela janela
Du: *tenta usar os olhos pra adormecer o shibaru
G: *olha e adormece zz
Sh: entao é isso, ela consegue adormecer os outros!
Du: *usa de novo
J: *nao olha
Sh: *puxa a espada dele e reflete fazendo Nevaska, Ponce e Duda adormecerem
L: QUE (ele tava em cima então ele não olhou)
H: meu deus
Du: oh
acho que isso é ruim gente
??: TEM ALGUEM AÍ??
QUE BARULHADA É ESSA
Sh: *segura Guilt e pula pra uma árvore
??: o que foi isso? (percebe-se q ele tá do outro lado da loja)
J: tsc
eu distraio eles, vocês vão atrás daquele cara e do Guilt
H e L: *acenam que sim com a cabeça
J: *sai da loja e sobe rapidamente em cima na laje
*joga um monte de estrelas ninja com bombas de fumaça pra cima
??: VOCÊ..
*sobe e vai atrás dele
H: acho que é com a gente brether
L: concordeis.
**colocam as 3 no andar de cima
H: *tranca por dentro
*deixa a chave ali
L: *pega um lápis do balcão e deixa na escada
H: *troca de lugar com o lápis
boa brether
H e L: *batem os punhos
H: *fecha a janela depois de sair
fiquem bem...
**saem correndo
L: pra onde tu acha que ele foi?
H: eeeeeh não faço ideia
Sh: nao muito longe do que vocês pensam
**se encontram num lugar sem saída bem espaçoso mas cheio de vendinhas velhas e armazéns de produtos pra repor
Sh: é uma grande honra ter os novos integrantes da ordem aqui comigo...
pra morrerem.
*junta as mãos e faz uma hiper onda de fogo em volta dele
H: °°
L: guh
pois é mano
H: onde você botou o maluco lá?
Sh: como se eu fosse te dizer...
vocês não vão salvar ele
basta eu tirar o amuleto
e eu serei imparável
L: voce so vai fazer isso se a GENTE deixar.
Sh: e vocês deixam?
L: Não.
Sh: *faz uma bola de fogo na mão e atira neles
H e L: *vai um pra cada lado e desviam
**bola de fogo bate nuns barris e começam a pegar fogo
H: isso vai chamar atenção
L: a gente tem que ser rápidos.
Sh: que o show...
*olhos brilham vermelho
comece.
... NO PROXIMO EPISÓDIO DE NAJIYU
Najiyu Ep 10 Por uma vida
❤️
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.10 16:04 henrylore Najiyu Ep 6 - A grande lenda ressurge, um perigo muito maior para nós!

Múmia: UUUUUUUUUOAAAWWLWLWLLWLWLWLW
L: caraças, que barulho horrível
Mu: *para de andar e fica encarando
H: ta e agora?
P: ...
Ne: AGORA EU QUE NAO VOU ARREGAR PRA UM PAPEL HIGIÊNICO DESSES
*faz a lança na mão esquerda e sai correndo
*finca ela no que seria o coração dela
heh, facil.
*começa a sair uns tentáculos pretos de dentro da múmia
*começam a consumir a lança
Ne: uuuh. credo
*puxa a lança pra cima fazendo um pequeno corte na múmia
Mu: UUWWWL
*começa a restaurar com os tentáculos pretos
L: eu já vi isso num anime. e não foi legal
Ne: *pega a lança e gira ela
*segura firme e faz vários cortes na múmia mas ela nem se mexe
Mu: *se restaura
Ne: .... AGORA VOCE VAI VER SEU ROLO DE PAPEL HIGIÊNICO EM PROMOÇÃO
*finca a lança no pescoço da múmia
Mu: ... UWLLLLLL
*segura a lança e quebra ela no meio
Ne: °°
*cai já que tava sendo sustentada pela lança
Mu: *dá um soco MUITO forte na costela da nevaska
Ne: °° *voa pra longe
*cai no chão
L: °°
SEU MALHUUUUUCO
*sai correndo em direção a múmia
SEGUREIS ISSO
*da um soco na cara da múmia, que movimenta ela
*cai no chão em pé e
*da um soco no estômago da múmia, enfiando o braço dentro dela
gostou disso? heh.
...
hm?
Mu: ...
*olha diretamente pros olhos do lusk
L: ...
*tentáculos começam a envolver o braço do Lusk
L: ...
Mu: *da uma arranhada na bochecha do lusk que joga ele longe
P: *vai pra perto do lusk
LUSK VOCE TA BEM?
L: *levanta e fica em pé parado
P: Lusk responde cacete
*coloca a mão no ombro dele
L: ... *vira pra ponce
*..e da um SOCÃO na boca dela
P: *o óculos cai no chão e ela também
*o nariz começa a sangrar
H: LUSK?????
QUE CARCERES VOCE TA FAZENDO???
L: *olha pro henry
{o lusk tá com os olhos pretos, uma cara sem expressão, e com os músculos bem mais definidos do que antes}
H: ...
eu nunca pensei em ter que lutar com meu melhor amigo
*segura a espada na mão esquerda e olha diretamente pro Lusk
L: hmhmhm...
*corre na direção do Henry e tenta dar um soco
H: *abaixa e acerta um chute na barriga dele
L: *se apoia no chão enquanto é arrastado pelo chute
*puxa uma espécie de kunai do bolso e vai pra cima do Henry
*ataca por cima
H: *defende e joga a kunai longe
L: *tenta dar um soco na cara do Henry
H: *acerta com a ponta da espada no braço dele
L: GRRRR
*vem com a outra mão e acerta um soco na cara do Henry
H: *cai no chão
L: *se joga pra trás e prepara um golpe
ESFERA DE AR (uma voz um pouco mais sombria q a do lusk normal)
H: *desvia e ela bate na parede quebrando tudo
...
P: EI
L: ..?
P: *acerta uma rajada de água na costela do lusk
L: *é jogado na parede
*se segura e olha pra ponce de novo
*corre na direção dela com raiva
P: *prepara uma lança de água e joga na direção dele
SE AFASTA LUS-
L: *puxa o arco horizontal, atira na ponce e quebra a lança de água dela no ar
*flecha pega no ombro e ele segura ela pelo pescoço na parede
P: ...
H: LUSK LARGA ELA SEU VENDEDOR DE AGUA
P: uuuhh
*olha pro olho dele e não consegue mais parar de olhar
*olho começa a ficar vermelho e começam a surgir marcas pretas e roxas pelo corpo
H: ah merda
LUSKKKK
*começa a correr na direção deles
L: *vira pra trás e atira um rajada de ar no Henry que iria jogar ele longe
H: *puxa a espada e...
se lembra da nevaska henry, o que ela te ensinou sobre esse golpe, henry
*em camera lenta, ele puxa e rebate com toda a força o ataque do lusk
*que volta pra ele MUITO RÁPIDO e enfia ele na parede de tanto impacto
P: *cai no chão
H: *fica do lado dela com a mão no ombro dela
você tá bem??
P: *olha pra ele com os olhos vermelhos mas eles vão se esvaindo... lentamente... e voltando pra cor original
H: a-ah ufa.
cheguei a tempo.
P: valeu *ofegante
... mas senhor ele surtou
H: *olha pro lusk
L: *saindo do meio da poeira ainda com os olhos vermelhos, com a camisa rasgada por causa do impacto, e o braço direito sangrando por causa da facada do Henry
H: *levanta
EI SEU BALOEIRO QUE ISSO QUE VOCE TA FAZENDO SO PORQUE VOCE AGORA TA MUSCULOSAO VOCÊ QUER SOCAR A GENTE ATE A MORTE?? E SE FOR, SAI DO CORPO DO MEU AMIGO PQ AI NEM CEREBRO TEM
*aponta a espada pra ele
P: caraca, pegou pesado
H: é ué tem q dar motivos plausíveis pra ele meter o pé
L: *corre na direção do Henry MUITO PUTO
H: *corta ele com a espada
L: *ignora os cortes e segura a mão dele com a espada
*joga a espada no chão e soca ele na costela
H: UGH
P: LUSK
*levanta e faz uma lança de água girando ela e acertando por cima do lusk
L: *não faz nada mas não é acertado pela lança
*observando mais você percebe que é um escudo de ar que tá protegendo ele
...
*transforma escudo numa bola e atira na ponce jogando ela pra cima
P: *bate no teto e cai no chão ficando imóvel
... merda
L: *segura o Henry pela camisa e olha dentro dos olhos dele
H: *ve todas as ambições malignas que podem ser atrativas aos olhos de um ser humano, muitas coisas fúteis e inúteis mas que são boas quando se é humano o olhar hipnotiza, como promessas de uma vida boa nunca cumpridas, mas que você ainda bota fé por serem coisas beneficentes aos poucos ele é puxado pra esse mundo, se tornando um só com um ser não reconhecível de tanta massividade de poder e maldade.
*e...
H: *fica com os olhos vermelhos
L: *larga henry no chão
P: nao Henry
HENRY EU SEI QUE VOCE É MAIS FORTE QUE ISSO
H: *levanta e abre os olhos... vermelhos.
P: ferrou galera.
Ne: *se virando com a múmia mas vê o que tá acontecendo
.... ah não...
**mas tem um detalhe. os olhos do Henry. não brilham por algum motivo todos os olhos brilhavam mas os do Henry não
H: *com marcas pretas surgindo do canto direito da festa onde tem a espiral
*pega a kunai que tá no chão, perto do lusk
*olha pra ponce
*e finca a kunai COM TUDO no Lusk
L: ..
...???????
*cai no chão cuspindo sangue
H: ...
*olha pra ponce
você ainda tá bem?
P: *sente um alívio
HENRYYY *tenta levantar mas não consegue
como- como você tá aqui
H: *olha pras próprias mãos
eu- não sei eu já senti isso antes
naquela hora que você apareceu
P: cara isso é muito daora
H: é verdade
Ne: *surge segurando a múmia com todas as forças
GRRR VAO ME AJUDAR???
P: *levanta com a ajuda do Henry
*prepara e atira uma lança de água que acerta a múmia e afasta ela da nevaska
H: *pula e acerta o pescoço dela com a espada
Mu: *abre os braços e joga todo mundo pra longe
*corre pra arranhar a Nevaska
Ne: *caída no chão, tenta pegar a lança mas não dá tempo
*só que
Mu: *é acertada por uma enxurrada de areia
H e P: *olham pra trás
FARAÓ?
Fa: *de pe, com uma mão controlando a areia
(voz grossa não esquece hein) eu... voltei.
H: iii o cara virou o Roberto Carlos
Fa: *puxa toda a areia cortando a múmia NO MEIO
Mu: *se recompõe mas cai no chão muito mal
Ne: *pega a lança e corta a cabeça da múmia COM TODA A FORÇA
Mu: .... *não consegue se recompor e todos os tentáculos vão se derretendo, evaporando e sumindo...
*revelando o corpo original dela, sagrando um pouquinho por causa do corte (mas não cortou a cabeça, só um pedacinho do pescoço)
Ne: *ofegante
Fa: eeeh- me desculpe por ter enfiado vocês nessa... a pirâmide não costuma ser assim, eu prometo. (é um cara bem sério)
H: uuuuh tudo bem cara nao tem problema
Ne: a gente ta aqui justamente pra deixar sua pirâmide normal de novo né?
Fa: eu... agradeço. mas enfim eu espero poder abrir as portas dela de novo antes do... festival.
P: festival?
Ne: que festival é esse ai que nem eu to sabendo?
Fa: o festival da música, que vai acontecer naquela cidadezinha daquela gata lá
H: uuuuh ta apaixonado é?
Ne: *chega do lado do Henry
nao, henry, ela é literalmente uma gata.
H: °° ah.
P: por que você ta com medo disso?
Fa: eu não estou com medo disso. é porque eu irei para la quando acontecer, e aí sim a pirâmide aqui ficará fechada.
la eu encontrarei meu irmão que também é um faraó.
Ne: na pirâmide dourada?
Fa: ela mesma. sonho em um dia ser como ele
mas vem cá o seu amigo ali tá bem? *aponta pro lusk
L: *caído no chão todo com sangue
H: é...
Nevaska! tu pode cuidar do lusk aqui-
Nevaska?
Ne: *olhando os restos da múmia
*abaixa e pega algo dourado
.... é um distintivo
P: dourado?
Fa: da ordem então.
Ne: *lê o nome
impossível.
H: o que foi
Ne: é o nome dele, tá escrito shibaru aqui.
H: O CAPITAO DOS CACETE LA?
Ne: ... ah merda
*guarda distintivo no bolso e puxa a mochila pra cuidar do lusk
a gente tem que vazar daqui rápido
H: ...
Fa: ... seja la o que esteja acontecendo. boa sorte
*vai se afastando pro fundo da pirâmide enquanto abre as portas da frente dela
P: Nevaska?
Ne: *passando lágrimas de dragão nls machucados do lusk
eu devia ter trazido sangue de dragão, ia curar mais rápido mas não podemos machucar dragões na ordem
H: hmmm
Ne: tá. pronto.
*levanta o lusk com uma atadura no braço e outra na costela
ele deve ficar melhor logo
vamo logo
**pegam o cavalo e vão na direção da ordem
**no meio do caminho:
L: *meio apoiado entre a ponce e o Henry
ah.. o que eu morri estou no céu e o céu são macarrões?
H: carceres... ainda bem que você tá bem
L: mas.. o que aconteceu?
P: muita merda
L: uh. entendo
**chegando lá
Ne: *desce e arruma o cavalo bem rápido e com pressa
*sai andando em direção a entrada
P: *fica atrás do Henry e de todo mundo
H: ...eu nunca vi ela tão séria assim.
Ar: NEVASKA NEVASKA NEVASKA
Ne: Arthur! tá tudo bem por aqui?
Ar: nada bem, eu e Winry estávamos investigando os documentos do shibaru que estavam meio estranhos sabe? e então ele- (ele fala bem rápido de nervosismo) ele foi embora!
Ne: e a Winry? Ar: ela ainda tá procurando, mas o escritório dele ainda tá trancado!
Ne: pra onde ele foi então?
Ar: pro festival, segundo os amigos dele
Ne: ... *pega distintivo dele e olha
*anda pro escritório
*coloca numa chave com o tamanho exato do distintivo
...
Ar: ...
Ne: eu-
*abre a porta
*Nevaska congela por uns minutos
...
H: Nevaska???
P: Nevaska?
L: OOOOOUOOOOO OQ HOUVE
Ne: merda...
EU SABIA QUE NAO DEVIA TER DEIXADO ELE DE CAPITÃO
*abre a porta inteira e tudo o que vocês vêem é
{vários papéis jogados no chão, junto com livros rasgados e a luminariazinha da estante quebrada
mas no chão tem algo imperceptível... o corpo da Winry, estirado, com sangue vindo da costela, completamente morta.
Ar: °-°
W-w-winry??????
L: caracias....
H: ...
Ne: e o que esse merda quer no festival???
...
**troca pra uma cena no festival
*aparece uma placa enorme escrito FESTIVAL DA MÚSICA! DIA 26/09
??: *afinando violão
??²(uma criança de 11 anos): *joga uma bola perto do cara com o violão
??²: eeeh ME DESCULPA
??: *olha pra bola e lê um escrito:
Guilt
*da uma risadinha de suspiro
tranquilo
*chuta a bola de volta
...
No próximo episódio de Najiyu!
Ep 7 - Nós vamos em busca de pistas! Ao trem! Yahôô!
°
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.07 19:57 Luccacalu O HTForum chegou, subitamente, ao fim.

Do dia pra noite sumiu tudo, todas as análises, discussões técnicas, dicas, questionamentos, opiniões...
Tantos threads que me ajudaram a discutir sobre os preços e produtos (televisões, aparelhos de som) aqui no br. Tomei um susto hoje quando, como de rotina, fui abrir o thread da Samsung Q90T, para saber se havia updates sobre o lançamento br, e o servidor simplesmente não existia.
Se alguém souber sobre essa história, agradeço qualquer pedacinho de informação.
Se não, fica aqui esse post em memória do HT Fórum, mais um ótimo fórum brasileiro, que infelizmente chegou ao fim.
https://www.clubedohardware.com.btopic/1479276-fim-do-f%C3%B3rum-htforum/
Edit: aparentemente já foi criado um substituto, e os usuários estão migrando para lá. https://www.htforumbrasil.com.b
submitted by Luccacalu to brasil [link] [comments]


2020.09.04 18:33 DanteStonecross Senta que la vem história

Eu to a algum tempo lendo e comentando coisas nesse /, e eu sempre quis dizer varias coisas aqui, porque de algum jeito eu me sinto confortável de ver essas coisas e todos vocês, mesmo discordando com algumas pessoas aqui e ali ta tudo bem, discordar é normal, faz a gente mais humano.
Mas eu queria muito contar uma história aqui hoje, é uma jornada importante pra mim, e eu espero que vocês gostem de me ver aprendendo uma coisa muito complicada. Nessa história, todos os nomes serão fictícios, e será um resumo muito resumido, então a grande maioria dos fatos não está aqui, mas o que isso tudo me ensinou, você vai poder ver com certeza.
Eu sempre fui um Romântico, e quando eu digo Romântico, eu falo da escola literária, eu não uso aquele português difícil, mas eu enxergo o mundo de uma maneira similar, eu vivo os momentos com as pessoas com intensidade, com muito sentimento, e os momentos seguintes a esses vem a melancolia.
A primeira vez que eu me apaixonei quando tinha 11 anos, o mundo se tornou diferente pra mim, era como se de repente todo o resto fosse preto e branco, e apenas aquela garota fosse colorida(eu tenho essa história contada em um texto, que é o ponto inicial da minha depressão, escrito exatamente como aquela criança enxergava o mundo, se ao final alguém se interessar eu mando sem problemas).
E, perto se fazer 14, em 2013, eu conheci uma garota muito mais do que bonita, ela era simplesmente divina aos meus olhos, ela era tão incrível, ela tinha absolutamente tudo que eu gostava. Eu conheci a Ágata dando aulas de matemática(o que mais um nerd faz?) e algo me chamou muita atenção: mesmo com 13 anos eu já tinha dado muitas aulas pra muitas pessoas e todo mundo tem um limite, todo mundo desiste(pede uma pausa) depois de X questões, mas ela não, mesmo sem entender muitas coisas ela persistia até o fim tentando entender tudo, até o horario dela ir embora ela continuou la, com o caderno e a caneta fazendo de tudo pra conseguir entender.
Bons meses depois Ágata se tornou minha melhor amiga(embora no início ela respondia minhas mensagens a cada 3 semanas, sem exagero!), e mais um tempo depois e muitos conflitos com a família dela, a gente começo a namorar.
Eu ainda não posso explicar o que era a sensação de namorar com ela, ela era literalmente o que todo garoto sempre sonhou: baixinha, cabelo cacheado, um rosto muito agradável, um sorriso lindíssimo, peitos e bunda enormes(ENORMES), cantava feito um anjo, era popular, divertida, extrovertida, dedicada, esforçada... É uma lista de qualidades que, na época, transbordava.
De 2014 até 2019, nós tivemos 3 anos de relacionamento e 5 anos de amizade, e eu aprendi muito mesmo em todos esses anos. O motivo do término do relacionamento(numa versão em resumo do resumo do resumo) foi, principalmente, possessão. Eu tenho um pai que é extremamente possessivo e eu levei 14 anos pra sair das garras deles(ou seja, ainda era recente quando eu conheci ela), e 1 ano depois do namoro ela começou a querer cada vez mais a minha atenção, onde eu não sentia mais liberdade pra fazer coisas que eu queria, porque eu tinha que ficar 3 horas falando no telefone com ela(e eu nem gosto de falar no telefone).
Não me entendam mal, eu não estou dizendo que fui perfeito, que não tive defeitos ou que só eu que estava passando por problemas, acabou porque precisava acabar. Inclusive se você, Ágata, por algum motivo descobriu o reddit e se reconhecer nesse post, saiba que mesmo não mais falando com você e não conseguindo mais olhar na sua cara(história pra outro dia), você pra sempre terá minha gratidão e meu respeito, nós vivemos muitas coisas juntos e, se hoje eu sou um homem, foi você que o moldou, muito obrigado.
Quando isso terminou, eu comecei a conversar mais com uma outra garota que eu conhecia, estudava na mesma escola que a gente, e conforme eu a conheci, ela começou a conquistar cada vez mais espaço no meu coração.
Carol era uma mulher interessante de várias maneiras, ela era extremamente extrovertida, cantava muito bem, tinha muitas histórias pra contar, era uma das pessoas que mais tinham ficado com gente na escola, e principalmente, ela tinha acabado de ganhar uma filinha. O jeito que a Carol olhava pra filha dela me fazia querer estar por perto, não porque ela parecia uma mãe incrível, mas porque havia uma dualidade dentro dela: aquela criança foi concebida de um estupro, onde foi muito difícil aceitar conceber a criança, quando ela nasceu era completamente visível que ela não sabia o que fazer, ela amava mais do que tudo aquela criança, ao mesmo tempo que ela via o homem que fez isso quando olhava pra ela(graças a deus, isso mudou bem rápido).
O tempo passou e eu e Carol começamos a nos dar muito bem, e em meados de 2019 a gente se beijou pela primeira vez, essa foi oficialmente a segunda pessoa que eu beijei na vida e cara, que coisa mais estranha, eu não sabia nem como descrever o que tinha sido aquilo de tão estranho... Até que ela me beijou uma segunda vez, e ai oficialmente, aquele era o melhor beijo do mundo.
Eu e Carol ficamos mais algumas vezes, e a gente se dava muito bem em tudo, até na cama era muuuuito diferente do que era com a minha ex, e a gente fazia tantas coisas juntos, viamos animes, conversavamos sobre varias pessoas, saíamos pra comprar roupas...
Cada dia que passava o meu sentimento só aumentava, e quanto mais ele aumentava, mais coisas que eu achava incríveis aconteciam, como a gente ver as coisas abraçadinhos, ficar de mãos dadas, varias dessas coisas de casal.
O meu erro? Carol desde o inicio falou "Não se apaixona por mim, eu não me apaixono por ninguém". Eu segui essas instruções o quanto foi possível, mas cara, talvez fosse loucura minha, mas parecia muito que ela também estava apaixonada, não com palavras porque toda vez que eu mencionava ela mudava a expressão e o jeito por um tempinho, mas as atitudes dela, os nossos momentos...
Depois de um tempo, no inicio desse ano, eu tentei cortar a Carol da minha vida torcendo pra que resolvesse meu problema, e deu certo por 1 mês até que ela me mandou mensagem perguntando quanto tempo isso levaria. Eu dei o meu melhor e coloquei todos os meus sentimentos em um texto, cada palavra continha tudo que eu sentia por ela, e ela também fez um texto de volta pra mim, e eu pude sentir o que ela sentia também, ela queria ser só minha amiga, e nada mais.
Nós ficamos mais 3 ou 4 meses sem nos falar até que, por intermédio de uma amiga em comum, a gente voltou a se falar e, desde então eu vi Carol mais umas 3 ou 4 vezes, mas é tudo muito estranho, a gente troca mensagens uma vez por semana e olhe la, eu nem acredito que um dia a nossa amizade volte, quanto mais a gente ficar ou coisas do tipo.
Mesmo com tudo isso, ela sempre viveu no meu coração.
Porem aqui vem a lição, meus amigos.
Há semanas atrás, eu consegui contato com uma garota que a gente não se via a muitos, muitos anos. Sabe aquela história de primeiro amor a gente nunca esquece? Esse foi meu segundo, e o que eu verdadeiramente nunca esqueci, eu sempre vou me lembrar do meu primeiro dia de aula numa escola completamente nova, e no fim do dia eu ainda todo perdido uma garota me puxa, me olha nos olhos e a primeira coisa que ela diz pra mim é: "Você namoraria comigo?". A resposta pra essa pergunta era não, obviamente, foi muito aleatório, mas eu estava tão nervoso que saiu "sim", ela deu um sorrisinho e voltou ao que tava fazendo. Desde aquele dia, Livia se aproximou cada vez mais de mim, e ela tentou me conquistar todos os dias, e acreditem em 2012/13 eu não era naada fácil.
E quando eu consegui falar com ela novamente, alguma coisa dentro de mim estalou, a gente voltou a conversar e era como se nada tivesse mudado, a gente conseguia desenvolver do mesmo jeito que a gente sempre fez, nem parecia que tinham 7 anos sem contato. A gente se viu algumas vezes(sim, eu sei que a gente ta de quarentena, todas as medidas de seguranças foram tomadas pra gente conseguir) e, cara, eu tinha me esquecido o que é olhar pra alguém que te olha como se você fosse uma obra prima, aquele olhar de quando éramos crianças não mudou nem um pouquinho, ela ainda olha pra mim como se eu fosse a pessoa mais legal do mundo.
Eu, com todos os meus defeitos, com todas as minha chatisses e meu jeito ""inteligente"" de ser, onde a lista de qualidades é exatamente igual a lista de defeitos, ela me vê como se fosse alguém muito mais do que incrível.
E eu olho pra ela assim também, e quando eu a olho, eu quero que ela sinta a pessoa incrível que eu vejo, uma pessoa que passou por inúmeros problemas pelo mundo afora e ainda passa, alguém que realmente foi a raiz do meu gosto pelas mulheres, que me ensinou que atitude é a melhor caracteristica possível em alguém, e que eu quero alguém com isso na minha vida, alguém que tenha coragem de me puxar pelo braço e dizer que me quer, alguém que queira os meus toques, alguém que querias os meus carinhos, as minhas massagens, os meus abraços, as minhas implicações, assistir animes ou séries comigo, beber comigo, aprender e viver todo tipo de experiências e situações. É isso que eu quero com ela também!
Esse é um pedacinho da minha odisseia, eu pedi a Deus, ao universo, a seja la o que for que estiver ai fora por nós, pra que 2020 seja um ano de apredizados e conquistas, 2020 foi o ano mais difícil da minha vida, onde por conta de um treinamento pra competição, da pandemia(home office) e tambem por causa de ter a Carol na minha cabeça, eu passei pela pior fase da minha vida, mas eu consegui correr atrás de ajuda a tempo(onde eu devo a minha vida a minha hipnoterapeuta, que mulher excepcional) e, no final dessa jornada, eu cresci muito e me tornei bem mais forte.
Muito obrigado, eu deixo aqui os meus agradecimentos a todas essas garotas, que me mostraram quem eu quero junto a mim e quem eu quero ser, a minha mãe que é a melhor mãe do mundo e, mesmo a gente se desentendendo as vezes, eu não resistiria sem ela, a minha hipnoterapeuta que consegue a façanha de me colocar em transe(hipnose ericsoniana é a melhor, sem dúvidas!) e que me ensinou muuuito mais lições do que eu teria aprendido em 20 anos da minha vida.
E principalmente, muito obrigado a mim mesmo, por ter aguentado até aqui, por nunca ter parado de ir pra frente mesmo pensando todos os dias em desistir, em jogar tudo pro ar, pensando até em coisas muuito, mas muuuuito mais escuras nos dias mais dificeis, mesmo assim nós estamos aqui, prontos para a proxima jornada, onde a gente vai sofrer, mas a gente vai aprender algo a respeito disso no final.
Se você chegou até aqui, meu caro amigo, eu só queria te contar a história de como eu descobrir o que, pra mim, é o amor. Amor é o que eu sinto quando olho pra alguém que também me devora com o olhar e as atitudes, amor não é toda a intensidade, todo o fogo, toda a loucura, não! Pode ser um pouco disso, mas principalmente, amor é reciprocidade, é você não ter que se esforçar em mudar 1001 coisas só pra agradar a pessoa, quem você ama e quem te ama de verdade gosta de você por ser quem você é, e é isso que eu quero pra minha vida, amar e ser amado!
Eu não sei se eu e Livia vamos ficar juntos, a gente deve descobrir mais a frente, mas eu sei que eu quero isso, e se o destino(ou o universo, ou deus...) não permitir que a gente fique junto, tudo bem, eu sei agora o que procurar, e que vai existir mais alguém que olhe pra mim do jeito que eu olho pra ela.
submitted by DanteStonecross to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 13:58 qualeasuaideia Anarquia em uma semana!

Pegue um pedaço de papel e escreva nele os sete dias da semana. Rasgue-o em pedacinhos. Jogue tudo para cima.
submitted by qualeasuaideia to brasilivre [link] [comments]


2020.08.03 07:15 Lyamilu "O ESPELHO DE GATINHOS " (EU FUI A BABACA)

Olá luba, editores, restos mortais dos papelões ,gatas e turma que está a veler...meu nome é Miriam e tenho 21 anos .. Essa história está me tirando o sono nos últimos dias .. primeiro por que eu não gosto que as pessoas me interpretem mal e segundo por que eu acho q fui um pouco babaca ou pelo menos passei a impressão .. enfim .. eu estou me sentindo mal ..kk Vamos lá... recentemente me mudei pra uma casa nova com meu marido... Estamos juntos a um ano e alguns meses e temos um gato (de um ano) uma filhinha que acabou de nascer ( ela tem 1 mês) ... quando nos mudamos eu ainda estava grávida e estávamos planejando a decoração da casa na maior empolgação ... Queríamos um estilo todo industrial e "jovem" , sempre gostamos muito de assistir coisas sobre "faça você mesmo" e designe de interiores no YouTube e no Pinterest então estávamos super empolgados hehe... sempre que alguém nos visitava a reforma e a decoração da casa era o assunto principal... Quando estávamos reformando o banheiro ganhamos um espelho bem grande .. só que na mudança ele acabou quebrando um pedacinho no canto .. Uma coisa que eu não disse ainda: Meu pai é artesão.. ele meche com todo tipo de coisa .. madeira , pintura, pirografia, faz esculturas e etc ..ele faz isso como um segundo trabalho e tal ..e ele sempre odiou gatos (mas ele suporta)... Continuando : então eu pedi pro meu pai fazer uma moldura pro espelho que cobrisse a parte quebrada .. e q não precisava ser nada demais pq íamos pintar de preto (na nossa cabeça íamos até trocar o espelho do lugar e trocar por um maior ainda, mas acabamos não falando) ... Na outra semana ele me deu, com maior orgulho do mundo, uma moldura cheia de gatinhos (lindoo) e até com preteleiras ..como ele tá sempre cheio de pedidos de clientes pra fazer não imaginei oq ele ia me dar kkk sim foi dado .. ele não cobrou nada!! ... então como eu disse .. o espelho ficou lindo .. todo detalhado e trabalhado ... Eu senti um carinho enorme .. pq meu pai fez pra mim uma coisa de gatos só por que eu gosto deles, sendo que ele não gosta nem de ver foto... e demorou um tempão pra fazer ... Só ... Q... O banheiro já tava todo pronto no "industrial" .. os canos expostos pintados de bronze e a coisa toda ...só faltava o espelho ... Q q eu fiz ? Disse q amei a moldura .."ficou perfeito paii" mas no fundo tava "meu deus q q eu vou fazer" ... beleza .. ele ficou feliz tomou um café e foi embora... colocamos no banheiro ..ficou horrível ... "vamos deixar ué, depois a gente vê oque faz " eu disse pro meu marido ... E ele fez a pergunta que qualquer um faz até hoje ... "Por que que ele olhou pro nosso banheiro e pensou em gatinhos?" ...meu pai : "hmm ..Por que não gatinhos??" ... Ok .. a moldura ficou ... Uns dias depois minha mãe e meu irmão vieram nos visitar e como o assunto no momento era a casa começamos a tagarelar sobre ela .. e fomos falar sobre o Banheiro ... Pra q ? ... Meu marido não tem disconfiometro e soltou logo um "a tava ficando massa mas ai o seu "karls" fez o espelho de gatinhos" ... Minha mãe e meu irmão q ainda não estão acostumados com a língua solta do meu marido olharam pra gente com uma cara de "oxe" ... Eu tentando arrumar as coisas só piorei tudo..."não mãe é q não combina com a decoração saabe ... Não é q não gostei, ficou lindo .. mas a gente vai trocar depois e colocar no quarto da bebê ... É q o banheiro é industrial e tals ..." Sem querer tava falando igual uma metida nojentinha, aí ela começou a falar "nossa Miriam .. teu pai tá tão feliz achando que você gostou do presente .. você não sabe a empolgação que ele teve pra fazer ... Ficou um tempão pesquisando pose de gato pra desenhar aí .. só pra você fazer descaso pq "não combina com o seu banheiro" ... Eu queria enterrar minha cabeça num buraco né? .. mas eu só dei um sorisinho amarelo .. meu marido falou mais sobre o mal entendido e até hoje ele acha q armonizou a situação ,mas na verdade minha mãe é como eu e preferiu não falar nada pra não estragar o relacionamento sabe...e meu irmão? Bom ele joga umas indiretas de vez em quando .. tipo uma vez q ganhei um armário pra despensa e ele perguntou se 'combinava com o estilo industrial da casa" com um tom bem sarcástico ... Final da historia ... Minha mãe me deu mais um monte de sermão no whatsapp ... A moldura tá lá no banheiro até hoje toda vez q eu olho me dá arrepios ... E meu pai não faz ideia de nada ... Esses dias ele me deu um playground pro meu gato q ocupa 1/3 da sala e eu nunca nem pedi .. falei alguma coisa? Jamais ... acho q no fundo no fundo meu pai é um amante de gatos q não quer sair do armário ... Mas e aí .. eu e meu marido fomos muito nojentos/babacas?
submitted by Lyamilu to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.22 03:11 insecurem8 blowfly girl (na real, pq eu decidi traduzir essa merda?)

Domingo estava com o sol brilhando, justamente como eu sempre fantasiava quando eu finalmente fizesse isso. Eu fui andando para o lixão de novo, mais ou menos às duas da tarde, e estava toda excitada e nervosa. Senti borboletas no meu estômago, justamente antecipando o que eu estava prestes a fazer.
O lixão fica em um beco atrás de um restaurante perto da minha casa. O lixo é recolhido nas terças, então nos domingos, é bem fedido e tem várias moscas voando. O que significa que já tem coisas apodrecendo lá e é a oportunidade perfeita pra mim. Algumas vezes eu já escalei o monte de lixo e me masturbei. Nada muito intenso. O máximo que já fiz foi tirar minha calça e fuder uns sacos de lixo sujos. E uma vez eu deitei com as pernas abertas, assistindo as moscas pousarem em mim.
Enfim, Eu fui direto pro lixão, e como sempre eu verifiquei se não tinha ninguém por perto, para ser extra cuidadosa. Você tem que pular uma cerca de 2 metros pra conseguir ver o lixão, e mesmo assim o restaurante estava fechado hoje, então eu sabia que não ia ser interrompida. Mas dessa vez eu não quero de nenhuma forma ser interrompida. Eu escalei o lixão e caí de costas no monte de sacos de lixos e o monte de sujeira que tinha lá. Os sacos pareciam quentinhos por causa do sol. O cheiro ali era ridiculamente fedido, bem pior do que antes, e sabia que era por causa da minha carne podre que joguei lá. Eu sentei e fiquei alguns minutos tentando relaxar. Não tinha motivo para eu me apressar. Quando eu finalmente estava pronta, Eu lentamente tirei as minhas sandálias, os meus jeans, e as minhas duas calcinhas. Levei duas calcinhas apertadas com alguns absorventes para evitar que qualquer coisa saísse da minha vagina. Mas eu taquei o fodase e dessa vez fiquei completamente pelada. Tive uma sensação estranha, estando completamente pelada dentro de um lixão. Era algo extremamente erótico pra mim. O sol aqueceu minha pele, especialmente os meus peitos, que praticamente nunca veem o sol.
Eu botei um par de luvas de borracha que levei nos bolsos da minha calça. Mesmo adorando aquelas criaturas, eu nunca tive coragem de tocar em larvas sem usar luvas ou algo do tipo. Deitando no lixão como se fosse o meu quarto, Eu decidi bater uma siririca. Já estava toda molhada. E sabia que estaria. A sensação da borracha da luva na minha buceta era única, e eu até que gostava. Eu fiquei fazendo isso por um tempo, apenas pensando no que eu estava prestes a fazer, enquanto eu olhava para um saco de lixo no canto do beco onde eu joguei ontem. Ainda sentia borboletas no estômago. Eu disse pra mim mesmo que eu não podia desistir, que eu tinha que fazer tudo isso. Por um momento, desejava que tivesse alguém me forçando a fazer isso, mas decidi que era de alguma forma ainda mais doentio e perverso se eu fizesse tudo isso a minha vontade. E eu pensei “Bem, essa sou eu”. Era isso que eu queira. Era o que merecia. E assim, eu sabia que era a hora de fazer isso
Fiquei com as mãos e joelhos no chão e fui engatinhando para o outro lado do lixão. Sentei ao lado do meu saco de lixo e gentilmente peguei e botei na minha frente. A porra do cheiro estava ainda pior. Cuidadosamente, Eu abri o saco. E ali estavam. Tinha milhares de larvas dentro, elas eram um amarelo-bege com uns pontinhos pretos nelas, todas elas se contorcendo. Eu nem podia ver a carne podre debaixo delas. Dúzias a mais de larvas agarradas dentro do saco, coberto em uma gosma marrom e grossa. Era algo tão repulsivo que pensava que eu ia vomitar naquele instante. Mas segurei. Levou alguns minutos para eu me controlar, batendo uma enquanto eu olhava para as larvas, tentando criar coragem pra continuar.
Eu peguei um pouco da gosma com o meu dedo com a luva e botei perto do meu nariz. Eu sabia o que era depois de uma leitura a alguns dias atrás. Era um fluido de digestão das larvas, cheio de bactérias. E cheirava horrível pra caralho. Eu pensei pra mim mesma “é assim que eu vou tar cheirando. Esse é o cheiro que vai vir da minha buceta. Eu quero isso.” Abri as minhas pernas que nem uma atriz pornô. Passei a gosma nos lábios da minha vagina. A minha buceta parecia uma pedrinha perto da gosma. Mesmo assim, ainda não queria gozar naquele momento. Estava quase vomitando. Mas eu sabia que não tinha como voltar daquele ponto, então decidi passar o dedo no topo das larvas como se fosse um pet. Elas pareciam nada com o que eu senti antes. Pareciam ter tanta energia, totalmente diferente de tocar uma minhoca ou algo do tipo. E elas pareciam ser tão vivas. Estava fascinada e nauseada ao mesmo tempo. Mergulhando os meus dedos, Eu senti a carne sólida no fundo. Gentilmente separando os pedaços, Eu conseguia ver que a carne já tava toda cinzenta exceto pelo centro que estava ainda rosa, e que as larvas estavam penetrando a carne, mas ainda não estão muito no fundo. Tinha ainda bastante comida para os meus bebês. Eu cortei um pedacinho de carne que estava cheia de larvas em um dos lado e segurei por um momento enquanto eu lutava contra a minha vontade de vomitar. Chegou a hora. Eu me inclinei, e abrindo os lábios da minha buceta com uma mão, eu rangi os meus dentes e com a outra mão eu enfiei aquele pedaço de carne cheio de larva na minha buceta. E logo depois, sem eu ter esperado, Tive um orgasmo. Um orgasmo rápido e intenso que me fez querer mais.
E mais estava chegando. Eu cortei mais um pedaço de carne, junto com parte do ninho de larvas e empurrei tudo dentro de mim. Essa tinha ainda mais larvas dessa vez, e parei por um momento para ver se conseguia sentir elas dentro de mim. Não tinha certeza se podia, mas isso não importava. Eu queria todas elas. Eu precisava botar todas elas dentro de mim. Com essa motivação, eu meio que fiquei selvagem. Comecei a enfiar pedaços cada vez maiores de carne e larva, e até pilhas só de larvas dentro de mim, de novo e de novo. Eu praticamente já estava hiperventilando. Eu nem pensava sobre o barulho que eu estava fazendo. Mas agora eu podia sentir as larvas se mexendo dentro de mim. A ideia disso me fez gozar de novo.
Finalmente, após enfiar toda a carne podre, e todas as larvas que podia dentro de mim, me sentia tão imunda, tão nojenta, como se eu tivesse me tornado um tipo de animal depravado. E isso me deu muito tesão, junto com o movimento constante das larvas dentro de mim. Mas era hora de ir. Com a mão na minha vagina, eu lentamente engatinhei de volta pras minhas roupas e consegui me vestir de novo com nada saindo de mim. Botei as luvas de volta no meu bolso e saí do lixão. E logo depois não consegui segurar a repulsão do que eu fiz. Me segurando as paredes do lixão, eu vomitei. Já vomitou quando tu tá com tesão? É bizarro.
Voltando pra minha casa pelo beco, Me senti num estado de confusão. Fiquei perguntando a mim mesma como eu pôde fazer isso com eu mesma, mas também perguntando porque eu esperei tanto tempo pra fazer isso. Eu tinha que andar lentamente para garantir que nada saísse da minha vagina, mas para evitar que eu gozasse de novo. Me encontrei impressionada com tudo isso, que eu enchi a parte mais íntima de mim mesma com aquelas criaturas que achava nojentas demais para tocar sem luvas. E eu tava gozando enquanto eu fazia isso
Quando eu cheguei em casa, eu me tranquei no banheiro, tirei as minhas roupas, exceto pelas minhas calcinhas, e fui direto pra cama. Fechei os meus olhos e me deixei sentir as larvas contorcendo dentro de mim. Por um tempo, eu tentei assistir televisão, mas eu mal conseguia prestar atenção ao programa. As larvas estavam maravilhosamente me distraindo do mundo. Ignorei o jantar. Mais tarde, quando eu tinha que mijar, Eu mijei tirando as calcinhas e com a mão na xota, segurando os vermes.
Na manhã seguinte, faltei o trabalho após ficar a noite inteira acordada. Eu fiquei o dia inteiro pelada na cama batendo siririca, me levantando pra quase nada. Eu queria fazer nada a não ser deixar os meus bebês nauseantes crescer na minha buceta. Mas logo cedo, Eu percebi que o cheiro era horrível. Eu abri a janela pra melhorar. Eu também molhei uma toalha e botei abaixo da porta do quarto para os meus pais não perceberem
Mais tarde, eu percebi que nem precisava da calcinha para segurar as larvas e a carne dentro de mim. O ninho ficava dentro de mim se eu ficasse meio que deitada e parada. Eu pensei “Ei, isso significa que tou infestada com eles” o que me fez gozar de novo. Eu fiquei o dia inteiro a beira do orgasmo, e nunca demorava para eu gozar. Eu também notei que as larvas ficavam mais ativas se eu deixasse as minhas pernas abertas e percebi que elas precisam respirar. Então foi assim que eu fiquei a maioria do tempo. Decidi me levantar, ler o meu email e postei um update no meu site mas eu não conseguia pensar direito pra escrever muito. E tive que mijar de novo, mas eu não queria levantar. Então decidi mijar na cama. Isso me fez gozar. Apenas queria sentir as larvas mexendo. E elas estavam. Elas pareciam estar cada vez mais forte. Me senti estar no céu.
Ouvi os meus pais chegar em casa do trabalho. Durante aquela noite a minha mãe disse alô pela porta e pensou sobre o porque eu estava no quarto que nem um baiano. Eu falei que estava lendo um livro de uma vez só, o que eu realmente faço as vezes. Ela me deixou sozinha. Esperei que ela não sentisse o cheiro. Surfei a web naquela noite e assisti uns pornôs. Gozei mais algumas vezes. Decidi tacar o fodase e cagar na cama, exatamente onde eu tava. Isso me deixou ainda mais tesuda e acabei cobrindo as minhas coxas e minha buceta de merda e gozando de novo. Notei que as larvas estavam começando a sair. Talvez eles gostavam do cheiro de merda. Algumas acabaram chegando na minha barriga. Fui botando elas de volta entre as minhas pernas.
Eu já estava ficando cansada naquela hora. Realmente era hora de dormir e minha buceta já estava latejando e dolorida depois de toda essa atenção. Mas eu estava mais preocupada em fazer com que os meus queridos vermes respirassem enquanto eu dormia. De alguma forma, Eu consegui ter energia pra me levantar pra botar uma cadeira pra cada lado da minha cama e usar lençóis pra amarrar as minhas pernas nas cadeiras. Isso deixou as minhas pernas abertas durante a noite toda. Botei o cobertor em mim e dormi numa cama cheia de mijo e merda.
A maioria da noite eu conseguia dormir, mas fiquei acordando cheia de suor, com a minha vagina latejando ainda mais. Eu sabia que tava com uma infecção horrível, mas tava pouco me fodendo. Eu não tava pensando direito. Eu também podia sentir as larvas formigando dentro de mim. Acho que decidi que eu tava gostando isso e bati uma até gozar. Não sei se naquela hora eu notei que não estava mais usando as luvas. Voltei a dormir e acordar novamente mais tarde com frases passando pela minha cabeça. “Outras garotas dão a luz pra um bebê, mas eu dou a luz pra um monte de bosta nojenta” pensei pra mim mesma. Ou dizia que “Tou arruinando o meu útero e não me importo com isso, eu quero ser arruinada.” Sei que provavelmente estava tendo alucinações por causa da minha infecção. Esperava que os vermes tinham desistido da carne e que estivessem literalmente comendo minha buceta. Meus dedos estavam bem fundo na minha vagina, com a ponta dos meus dedos encostando parte da carne. Quando eu apertava, os vermes contorciam mais rápido e eu gozava de novo. Podia fazer isso de novo e de novo e gozar como se eu tivesse no céu.
Finalmente, era terça-feira e o sol me fez acordar. Eu sabia que tava realmente doente naquela hora. Me sentia fraca e tonta. Sabia que tinha febre, e agora a parte de baixo da minha barriga tava dolorida e latejando. Mesmo assim, eu ainda tava com tesão e ainda estava prestes a gozar. E por algum motivo, apenas queria ver meus vermes.
Eu levantei meu lençol e vi que eu realmente tinha larvas andando pelo meu corpo inteiro. Eu tava tão doida que eu amei isso. Mas eu também vi que minha barriga e coxa tava brotejando, e eu estava toda suada. E de repente eu senti a necessidade de ver como estava entre as minhas pernas. Sentei, peguei um espelho de mão que estava na minha mesa ao lado, e botei entre as minhas pernas
Minha buceta tava completamente aberta. Eu nunca vi ela desse jeito antes. Me lembrava de uma boca doendo e sufocando. Aa parte de dentro dos meus lábios tava inchada e em um tom de roxo escuro, quase preto, enquanto a parte de fora tava um vermelho brilhante e eu tava perdendo um pedaço de pele morta, tipo uma queimadura de sol. Um monte de gosma marrom tava lentamente saindo da minha vagina e descendo pra minha bunda até chegar no colchão cheio de merda. Embora eu ainda sentia um ninho de larvas e carne podre dentro de mim, tinha centenas deles nas minhas pernas. Centenas.
E então eu botei os meus dedos na minha buceta. Meus dedos estavam bem no fundo da minha vagina e acabei tirando um monte de gosma e larvas, aí botei de volta e enfiei bem fundo na minha buceta. Me lembro de ter um orgasmo enorme naquela hora, e devo ter desmaiado. Eu acho que tava chorando naquela hora também, mas não tenho certeza.
Isso é tudo que me lembro antes de acordar no hospital
submitted by insecurem8 to Copicola [link] [comments]


2020.07.13 01:57 iamdrugengineer Como fazer o melhor feijão que você vai comer (tirando o da sua avó)

Eai galera blz?
Desde que eu comecei minha quarentena eu já estava querendo reduzir meu consumo de carne e feijão era uma coisa que eu não fazia há muito tempo por preguiça mas estou aqui pra dizer que depois de fazer essa receita umas 50x você nunca vai ter preguiça de tão bom e fácil que isso é. Vou deixar a receita proporcional para um pacote inteiro de feijão mas você pode fazer menos se quiser (a minha panela de pressão tem 7 litros outras menores fica um pouco mais dificil de fazer tudo de uma vez).
Ingredientes:


Para os vegetarianos e veganos: Eu acho dificil fazer o feijao ficar tao legal sem pelo menos um pouco de beiquim mas admiro muito sua fibra moral e essa receita aqui é provavelmente a melhor que eu conheço para o seu caso: receitinha boa
Preparo:
Deixe seu feijão numa bacia com água no dia anterior e se você estiver comprometido em não ter muitos gases troque a agua assim que acordar e coloque 1 colher de vinagre (tem quem diga que é mito mas não tem porque não se esforçar pra não peidar)
Corte o bacon em tirinhas pequenas mas não minúsculas pq você quer achar uns pedacinhos enqaunto você estiver comendo. Se o seu bacon for de maior qualidade ( não ser 90% gordura 10% carne) coloque um pouco de azeite na sua panela de pressão e deixa o bacon namorar lá e enquanto isso acontece pega o seu processador de alimentos e joga as cebolas e alho. (Eu gosto de usar o processador pq a cebola vai soltar muito mais sabor mais rapido quanto menor ela estiver mas se você não for noia da comida corta do jeito que você quiser e bora lá)
Quando o bacon estiver dourado jogue a sua mistura em cima e deixe isso ai cozinhar um pouco... (se você fez a receita do meu tamanho uns 10 minutos até a maioria da agua ir embora mas se for menos fica esperto e use bom senso). Assim que você jogar a cebola e o alho esquenta uns 2-3 copos de agua numa outra panela e também coloque os dois caldo de carne na panela (de preferencia use os dedos pra despedaçar ele e dissolver mais fácil).
Quando a mistura de bacon, cebola, alho e caldo de carne estiver mais sequinha jogue seu feijao, temperos, agua quente e feche a panela de pressão. Fazendo dessa forma ele vai ficar gostoso e mole em uns 30 minutos de pressão mas se você for noia (e comprometido com um feijão gostoso) abra a sua panela de pressão quando der uns 40 minutos só pra ter certeza que não acabou a água cubra com 1-2 dedinhos de agua no máximo e dai deixe por mais 20 minutos e você não vai se arrepender.

Post da ultima ceia que contou com redditors do r sao paulo

arroba gpmattos (meu pessoal) arroba ceiaclandestina (o evento mas eu nao atualizo ele mt )
submitted by iamdrugengineer to saopaulo [link] [comments]


2020.07.13 01:56 iamdrugengineer Como fazer o melhor feijão que você vai comer (tirando o da sua avó)

Eai galera blz?
Desde que eu comecei minha quarentena eu já estava querendo reduzir meu consumo de carne e feijão era uma coisa que eu não fazia há muito tempo por preguiça mas estou aqui pra dizer que depois de fazer essa receita umas 50x você nunca vai ter preguiça de tão bom e fácil que isso é. Vou deixar a receita proporcional para um pacote inteiro de feijão mas você pode fazer menos se quiser (a minha panela de pressão tem 7 litros outras menores fica um pouco mais dificil de fazer tudo de uma vez).
Ingredientes:


Para os vegetarianos e veganos: Eu acho dificil fazer o feijao ficar tao legal sem pelo menos um pouco de beiquim mas admiro muito sua fibra moral e essa receita aqui é provavelmente a melhor que eu conheço para o seu caso: receitinha boa
Preparo:
Deixe seu feijão numa bacia com água no dia anterior e se você estiver comprometido em não ter muitos gases troque a agua assim que acordar e coloque 1 colher de vinagre (tem quem diga que é mito mas não tem porque não se esforçar pra não peidar)
Corte o bacon em tirinhas pequenas mas não minúsculas pq você quer achar uns pedacinhos enqaunto você estiver comendo. Se o seu bacon for de maior qualidade ( não ser 90% gordura 10% carne) coloque um pouco de azeite na sua panela de pressão e deixa o bacon namorar lá e enquanto isso acontece pega o seu processador de alimentos e joga as cebolas e alho. (Eu gosto de usar o processador pq a cebola vai soltar muito mais sabor mais rapido quanto menor ela estiver mas se você não for noia da comida corta do jeito que você quiser e bora lá)
Quando o bacon estiver dourado jogue a sua mistura em cima e deixe isso ai cozinhar um pouco... (se você fez a receita do meu tamanho uns 10 minutos até a maioria da agua ir embora mas se for menos fica esperto e use bom senso). Assim que você jogar a cebola e o alho esquenta uns 2-3 copos de agua numa outra panela e também coloque os dois caldo de carne na panela (de preferencia use os dedos pra despedaçar ele e dissolver mais fácil).
Quando a mistura de bacon, cebola, alho e caldo de carne estiver mais sequinha jogue seu feijao, temperos, agua quente e feche a panela de pressão. Fazendo dessa forma ele vai ficar gostoso e mole em uns 30 minutos de pressão mas se você for noia (e comprometido com um feijão gostoso) abra a sua panela de pressão quando der uns 40 minutos só pra ter certeza que não acabou a água cubra com 1-2 dedinhos de agua no máximo e dai deixe por mais 20 minutos e você não vai se arrepender.

Post da ultima ceia que contou com redditors do r sao paulo

arroba gpmattos (meu pessoal) arroba ceiaclandestina (o evento mas eu nao atualizo ele mt )
submitted by iamdrugengineer to brasil [link] [comments]


2020.06.29 03:32 clathereum2 Déjà vu e Psicanálise

Freud, S. 2012 [1914], "Sobre a fausse reconnaissance [o 'déjà raconté'] no trabalho psicanalítico", pp. 265-271
"...Ocorre com certas pessoas, até mesmo repetidamente, de elas se apegarem com teimosia à afirmação de que já contaram isso ou aquilo, quando as circunstâncias tornam absolutamente impossível que elas tenham razão. O que elas pretendem já haver contado uma vez, e nesse momento veem como algo velho, que também o médico [psicanalista] teria de saber, são recordações de alto valor para a análise, confirmações há muito tempo esperadas, soluções que concluem toda uma seção do trabalho, e de que o médico analista certamente faria o ponto de partida para uma minuciosa discussão. Em vista dessas considerações, o paciente logo admite que sua recordação deve tê-lo enganado, ainda que não saiba explicar a nitidez dela.
O fenômeno que o paciente apresenta nesses casos merece a denominação de fausse reconnaissance [falso reconhecimento], e é inteiramente análogo àqueles outros casos em que temos espontaneamente a sensação de já ter estado em certa situação, de já tê-la vivido (o déjà vu [já visto]), sem que possamos validar essa convicção reencontrando na memória aquela vez anterior.
(...)
Sabe-se que a expressão déjà vu abrange toda uma série de fenômenos análogos, como o déjà entendu [já escutado], o déjà éprouvé [já experimentado], o déjà senti [já sentido]." (pp. 266-268)
---------------------------------------------------------
Lacan, J. 1986 [1953-1954], O seminário, livro 1, Os escritos técnicos de Freud, pp. 66-76
"Até uma certa data, a alucinação foi considerada um fenômeno crítico em torno do qual se colocava a questão do valor discriminativo da consciência - não podia ser a consciência que estava alucinada, devia ser outra coisa. De fato, basta que nos introduzamos na nova fenomenologia da percepção, tal como ela se depreende do livro do Sr. Merleau-Ponty, para vermos que a alucinação é, ao contrário, integrada como essencial à intencionalidade do sujeito.
A alucinação, contentamo-nos de hábito com um certo número de registros, com o do princípio do prazer, para explicar a sua produção. Consideramo-la assim o primeiro movimento na ordem da satisfação do sujeito. Não podemos nos contentar com uma teorização tão simples.
Lembrem-se do exemplo que lhes citei da última vez no Homem dos lobos. O progresso da análise do sujeito em questão, as contradições que apresentam os traços através dos quais seguimos a elaboração da sua situação no mundo humano, indicam uma Verwerfung, uma rejeição - plano genital sempre foi para ele como se não existisse, literalmente. Essa rejeição, fomos levados a situá-la no nível, eu diria, da não-Bejahung, porque não podemos colocá-la, absolutamente, no mesmo nível do que uma denegação.
O que é chocante é o que se segue. À luz das explicações que lhes foram dadas hoje em torno de Die Verneinung, ela será bem mais compreensível. De um modo geral, com efeito, a condição para que alguma coisa exista não é a negação da negação. O que é que se passa quando essa Bejahung não se produz e quando nada é, pois, manifestado no registro simbólico?
Vejamos o homem dos lobos. Não houve para ele Bejahung, realização do plano genital. Não há traço desse plano no registro simbólico. O único traço que dele tenhamos, é a emergência, de modo algum na sua história, mas verdadeiramente no mundo exterior, de uma pequena alucinação. A castração, que é precisamente o que para ele não existiu, manifesta-se sob a forma do que ele imagina - ter-se cortado o dedinho, tão profundamente que só se segura por um pedacinho de pele. Fica então submerso pelo sentimento de uma catástrofe tão inexprimível que não ousa nem mesmo falar disso para a pessoa ao seu lado. Aquilo de que não ousa falar, é isso - é como se essa pessoa à qual ele imediatamente refere todas as suas emoções, estivesse anulada. O outro não existe mais. Há uma espécie de um mundo exterior imediato, manifestações percebidas no que chamarei um real primitivo um real não-simbolizado, apesar da forma simbólica, no sentido corrente da palavra, que toma esse fenômeno.
O sujeito não é de modo algum psicótico. Só tem uma alucinação. Poderá ser psicótico mais tarde, não o é no momento em que tem essa vivência absolutamente limitada, nodal, estranha à vivência da sua infância, inteiramente desintegrada. Nesse momento da sua infância, nada permite classificá-lo como um esquizofrênico, mas se trata de um fenômeno de psicose.
Há pois aí, ao nível de uma experiência inteiramente primitiva, nesse ponto de origem em que a possibilidade do símbolo abre o sujeito para uma certa relação ao mundo, uma correlação, um balanceio que eu lhes peço que compreendam - o que não é reconhecido faz irrupção na consciência sob a forma de visto.
Se vocês aprofundarem essa polarização particular, parecer-lhes-á muito mais fácil abordar o fenômeno ambíguo que se chama o déjà-vu, e que se situa entre esses dois modos de relação, o reconhecido e o visto. Com o déjà-vu, algo no mundo exterior é levado ao limite, e surge com uma pré-significação especial. A ilusão retrospectiva reporta esse percebido dotado de uma qualidade original ao domínio do déjà-vu. Freud não nos fala de nada além disso quando nos diz que toda experiência do mundo exterior se refere implicitamente a algo que já foi percebido no passado. Isso se aplica ao infinito - de certa maneira, toda espécie de percebido comporta necessariamente uma referência a um percebido anterior." (pp. 73-74)
----------------------
Freud, S. 2012 [1914], "Sobre a fausse reconnaissance [o 'déjà raconté'] no trabalho psicanalítico", pp. 265-271
"Há outro tipo de fausse reconnaissance que não raramente aparece na conclusão do tratamento, para satisfação do terapeuta. Depois que se conseguiu, contra todas as resistências, fazer o paciente aceitar o evento reprimido (de natureza real ou psíquica), reabilitando-o, por assim dizer, o paciente diz: Agora tenho a sensação de que sempre soube disso. Com isso está encerrado o trabalho analítico." p. 270
submitted by clathereum2 to SuturaPsicanalitica [link] [comments]


2020.06.28 23:21 MAD-PT [AMA] Após quatro anos nos arredores de Zurich, acabei de sair da Suíça.

Boas pessoal,
Visto que já fiz vários comentários sobre a minha estadia na Suíça e tive várias pessoas a enviarem-me mensagens com várias perguntas, decidi criar um AMA (Ask Me Anything) / Pergunte-me Qualquer Coisa.
Muito do que vou escrever já escrevi noutros posts/mensagens e é com base na minha ou na experiência de pessoas conhecidas/amigas. Acredito que nem toda a gente tenha passado pelo mesmo que eu passei por isso convido a todos os que vivem / já viveram na Suíça a partilharem a vossa experiência e darem os vossos conselhos.
Espero que isto ajude a todos os que estejam a ponderar mudar-se para a Suíça e aos que chegaram há pouco tempo. Estejam à vontade para perguntar o que quiserem.
-----
Pequena intro:

Despesas:

Troques e dicas:

Como é viver na Suíça:

Coisas que me aconteceram (e a conhecidos meus):
TL;DR;
submitted by MAD-PT to PortugalLaFora [link] [comments]


2020.06.23 04:07 Pictanga Como criar coragem para tomar decisões difíceis?

Sempre fui muito insegura com minhas ações, sempre fui o tipo de pessoa que baixa a cabeça e deixa os outros dominarem a minha vida. Alguns anos atrás terminei um relacionamento complicado e prometi pra mim que nunca mais deixaria isso acontecer, que eu iria me impor mais e dizer o que penso. Eu decidi colocar minha saúde mental em primeiro lugar. E cá estou eu, cometendo os mesmos erros de sempre. Estou num relacionamento complicado há quatro anos, na verdade até os primeiros dois anos era tudo uma maravilha, por que só namorávamos e nos víamos umas duas ou três vezes na semana. Agora que moramos juntos parece que cada dia o relacionamento vai caindo...eu perdi o controle da situação, voltei a deixar que me dominem e eu simplesmente não consigo falar o que penso. Sempre fico calada pra evitar brigas. Eu sei que tenho muitos defeitos e que em partes a culpa é minha, mas eu estou sempre tentando agradar e evitar brigas, faço o possível pra ter paz mas já não é mais o suficiente, a pessoa sempre quer mais e mais de mim, e quanto mais eu vou dando mais ele quer. Nunca está feliz, nunca se satisfaz e eu tô chegando no meu limite. Sou extremamente paciente e tranquila, dificilmente fico com raiva, mas ontem tive um acesso de raiva, quebrei um pote, foi a primeira coisa que vi na frente. Arremessei ele por todos os cantos da casa até restar apenas pedacinhos. Sempre fui aquele tipo de pessoa que não levava depressão a sério e achava estranho pessoas que se machucam, achava que eram pessoas que queriam chamar atenção. E agora eu entendo, estou cada vez afundando mais, aos poucos e quando fico com muita raiva começo a me bater e me cortar. Nunca imaginei que ia chegar nesse estado mas aqui estou, e é horrível. E ainda sabendo que estou vivendo uma realidade de merda não consigo tomar uma atitude. Eu fico aqui parada esperando que meu relacionamento melhore mesmo sabendo que isso é quase impossível a essa altura, só esperando o próximo golpe, o próximo balde de água fria. Quando acho que as coisas estão indo bem ele surta comigo, e eu fico me sentindo um lixo enquanto ele segue a vida dele bem de boa como se nada tivesse acontecido. Eu só queria ter coragem pra encarar as coisas como elas realmente são e conseguir tomar uma decisão pra mudar a situação que estou...
submitted by Pictanga to desabafos [link] [comments]


2020.06.22 01:21 ssantorini Lagostas nunca envelhecem

As lagostas não experimentam o processo de envelhecimento ou senescência, que ocorre na maioria dos seres multicelulares, porque elas possuem uma enzima especial chamada telomerase.
Todo ser vivo multicelular está o tempo todo perdendo células, e estas precisam ser repostas constantemente. Essa reposição é feita através da replicação celular (célula se divide formando duas). Porém, durante a replicação, o DNA é copiado letra por letra pela DNA polimerase, que desliza pela fita de DNA como se fosse uma máquina de escrever. Mas quando a DNA polimerase chega no final da fita, ela "se solta" antes de ler tudo e sempre sobra um espaço pequeno na ponta que não é replicado. Esse trecho não replicado é cortado.
Portanto, após cada replicação, o DNA tem o seu tamanho reduzido. Isso importa pouco no início da vida porque as pontas do DNA são formadas por "DNA lixo" que não é usado (telômero) pelas células. Mas a medida que o tempo passa e mais replicações ocorrem, o telômero acaba e as próximas replicações começam a afetar trechos úteis do DNA, que são gradativamente perdidos. Isso causa a velhice. Chega um momento que a capacidade do corpo de repor células perdidas acaba, algum órgão para de funcionar direito e o organismo morre.
Se fosse possível repôr o telômero a cada vez que o DNA é replicado, este nunca reduziria e a capacidade de replicação seria infinita. Não haveria envelhecimento.
Isso é possível através de uma enzima chamada telomerase, que recompõe o pedacinho perdido do DNA após cada replicação. Infelizmente, em seres humanos, ele só existe nas células germinativas (precursoras dos espermatozóides e óvulos) para garantir que todo novo ser nasça com um DNA inteiro.
NOTA: A ovelha Dolly foi clonada a partir de células adultas, de telômero já encurtado. Por isso Dolly envelheceu rápido.
Existem mais complicações envolvidas no processo de envelhecimento (Ex: nem todas as células podem se reproduzir, como os neurônios e células musculares), mas o telômero e seu encurtamento é o principal mecanismo responsável pela limitação natural da vida de um ser vivo multicelular.
As lagostas, no entanto, possuem telomerase.
Por causa disso, lagostas nunca envelhecem nem experimentam qualquer tipo de redução em sua aptidão física ou saúde com o passar dos anos. Uma lagosta de 100 anos tem exatamente a mesma aptidão física e saúde de uma lagosta de 2 anos.
Por causa disso, lagostas crescem bastante e quebram recordes de tamanho e peso (pesquisem). E por causa disso a criação comercial de lagostas é inviável, pois elas demoram pra atingir o tamanho adulto considerado apropriado para consumo. Toda lagosta é originária de pesca.
Aí vem a questão: se lagostas não envelhecem, porque todas elas eventualmente morrem?
Bom, se uma lagosta não sucumbir à predação, não ser morta violentamente ou por alguma doença, chega um momento que ela fica tão grande que sua capacidade de juntar nutrientes para a próxima troca de casca (elas sempre trocam a casca pra crescer) fica comprometida. Elas simplesmente não conseguem juntar via alimentação a quantidade de energia, proteínas e cálcio necessária para fabricar novas cascas e substituir a anterior. Isso fragiliza a casca, que fica cheia de buracos e porosa. Eventualmente elas são infectadas por bactérias e parasitas, que fazem a lagosta morrer de septicemia, desequilíbrio osmótico ou perda de sangue (hemocianina).
Para mais threads sobre curiosidades científicas, vejam aqui, aqui, aqui e mais aqui.
submitted by ssantorini to brasilivre [link] [comments]


2020.06.10 23:55 milly_who O DIA EM QUE EU ASSEDIEI O MEU PAI

Olá Luba, editor e colegas redditianos... Lá estáva eu no meu triste e infeliz dia de guardar a louça quando derrepente vejo um copo de vídro preso dentro da caneca, eu usei toda minha força mas não consegui tirar o bendito de dentro, então como a maioria dos seres humanos sem força e com braços de graveto que nem eu....Pedi pro meu pai tirar. Ele estava deitado no sofá da sala todo coberto com cobertor e quando entreguei caneca ele logo foi pegando puxando o copo, mas derrepente .....O copo de vídeo quebrou e caiu um monte de cacos no colo dele, então eu como boa filha que sou, fui ajudar ele a pegar. Estava focada pegando cada pedacinho e esfregando minha mão no cobertor para ver se tinha mais um pedaço, porém, quando olho para cima o meu pai está com uma cara estranha olhando para mim...Foi aí que eu me toquei que estava PASSANDO E ESFREGANDO minha mãozinha de princesa no local aonde fica Godolfredo dele. Eu levantei e sai andando...(ele teve que pegar os cacos sozinho).
submitted by milly_who to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 15:22 priamajuju FNO O que é FNO? Vale a Pena o Formula Negocio Online?

FNO O que é FNO? Vale a Pena o Formula Negocio Online?
Pode parecer estranho mas vira e mexe essa pergunta pipoca pra mim nas redes sociais
principalmente nas perguntas dos direct do instagram .
Porque afinal agente acaba pensando que todos conhecem o FNO. Acho até estranho as pessoas perguntarem isso mas na verdade nem todo mundo associa sua sigla ao curso fórmula negócio online, e quando as pessoas vêem tanta gente me perguntando sobre o fno agradecendo por ter indicado, acabam ficando curiosa.
Vou explicar em detalhes o que é FNO, o fogo negócio online eu também vou explicar por que tanta gente vai perguntar pra mim a respeito desse curso e vou te contar um pedacinho da minha história com ele.

Afinal o que significa FNO?

FNO é a abreviatura de fórmula negócio online, que é um curso superior completo e eu diria que é o mais completo do mercado para a formação de afiliados e iniciantes, se você ainda não sabe que é afiliado eu vou deixar um link aqui para um artigo que para você entender depois tudo sobre essa profissão tá bom.
O Fórmula Negócio Online vem transformando a vida de Milhares de Pessoas que buscam trabalhar através da internet.
E pode fazer na sua, tá legal que você está procurando formas de ganhar dinheiro na internet encontra opções dentro do marketing digital durante as suas pesquisas você entendeu o que é trabalhar como afiliado, e decidiu que é isso que você quer fazer para ganhar dinheiro na internet ,que foi o que aconteceu comigo!
Ótimo você já deu o primeiro passo e fez as suas pesquisas e tomou a decisão, só tem um problema você não faz ideia de como será afiliado.

Dúvidas de Iniciantes

No início nos sentimos perdidos em meio tanta informações novas.
Por onde começar, como se cadastrar na plataforma, aliás não sabe nem quais plataformas existem, quais produtos escolher, onde encontrar produtos para promover, como promover seus produtos , e o que é uma estrutura de negócio online.
É tanta coisa para aprender de uma vez só, que é normal se sentir tão perdido, não sabendo por onde começar.
E aí que a essa altura você já entendeu que é uma profissão, e que para fazer qualquer coisa na vida o advogado, médico, veterinário, contador, fisioterapeuta, enfermeiro, afiliado você precisa estudar.

https://preview.redd.it/ew59xl8ayv351.jpg?width=1000&format=pjpg&auto=webp&s=09fa388c0b098dc0901e76c4d9508dbc2d44787c

O que o FNO Ensina ?

Todo mundo que tem sucesso que você encontrou na internet estudou muito para chegar onde você quer chegar.
É é aí que entra o FNO, o fórmula negócio online que é o treinamento que te ensina do absoluto zero, o passo a passo para montar o seu negócio.
Então ele começa do básico te explicando todos os conceitos, mostrando uma estrutura e depois partindo para essa parte mais técnica junto com você, é um curso teórico e prático para você assistir fazer junto.
Quando você terminar ou até antes disso como foi o meu caso você já vai ter sua estrutura montada para trabalhar como afiliado.
Quando a gente fala que é do absoluto zero, muita gente entende que você não vai gastar dinheiro algum.
Olha só no treinamento você até aprende a utilizar ferramentas totalmente gratuita, mas quando me refiro a começar do zero eu estou dizendo que do zero de conhecimento igual a mim, que era leiga que não sabia nada de internet, de blogs, redes sociais e gerar conteúdo de conhecer público alvo, de nicho, hotmart, o produto.

Investir, ou Não?

Eu sempre digo o seguinte, eu com a minha experiência digo sempre, para mim é muito melhor você fazer bico pra conseguir uma renda extra, e contratar as ferramentas pagas que não são caras, mas que fazem toda a diferença do que montar o seu negócio online com tudo gratuito.
Eu já tive essa mentalidade de coisas gratuitas eu me dei mal, mas se você prefere começar sem grana alguma eu sempre digo também que o conhecimento é poder.
Não tem como começar a trabalhar nenhuma profissão sem saber como, então conhecimento é o grande segredo de tudo. Por isso que eu recomendo o FNO.
Então seguindo os passos do treinamento você vai sim ser capaz de montar o seu negócio online, e trabalhar pela internet mesmo que você não saiba nada ou seja do zero.

Didática do Curso

O Alex Vargas o professor desse curso, só falta te pegar pela mão e mostrar no computador o botão que você tem que apertar.
É um curso tão didático que atende desde as pessoas mais leigas, que não entendem nada de internet , que era o meu caso, até aquelas pessoas mais safras entendem um pouquinho de internet, mas precisam aprender as estratégias para trabalhar online.
Desde que esse curso foi lançado há três anos atrás, está sempre entre os cursos mais vendidos do Hotmart,
que é a maior plataforma de cursos online Brasil.
O Alex e a equipe dele estão sempre atualizando curso, incluindo novas técnicas e estratégias, ferramentas novas, bônus, substituindo aulas.
O que é extremamente importante para quem está começando, por falar em equipe e eu também não posso deixar de falar na equipe de suporte do Alex, que quando precisa também gravar aulas de atualizações. Todos têm muito boa vontade atuam ativamente na comunidade de alunos.
Na comunidade de alunos que não posso deixar de mencionar, quando era iniciante era lá que eu buscava apoio suporte, ombro amigo, dicas . A comunidade ajuda muito mais rápido que o suporte, e você ajuda também, e quando a gente repassa alguma informação que sabemos, acaba aprendendo ainda mais.

O que exatamente o FNO Oferece?

Tá achando que é só isso o FNO tem muito mais coisa para oferecer, tem bônus, ferramentas profissionais que são oferecidas gratuitamente para os alunos, descontos especiais em outras ferramentas pagas, caso você queira contratar, mais de 200 aulas com mais 60 horas de aula , tem um módulo de vendas rápidas para você começar a ter retorno logo do investimento do curso , e ainda tem os meus 12 super bônus exclusivo se você se inscrever no treinamento pela minha indicação.
E se você quiser saber absolutamente tudo que o treinamento oferece, todas as aulas, todas as ferramentas todos os bônus é só você clicar no link , pode clicar ver tudo tudo que tem na página sem medo, sem compromissos que a compra só vai ser efetuada se você digitar os dados do seu cartão, ou se você imprimir o boleto no banco pagar tá bom ?
Então pode clicar e explorar com calma para você tomar essa decisão.
Agora me conta o seguinte esse artigo aqui esclareceu suas dúvidas sobre o que é o FNO, que eu me esforcei bastante para passar todas as informações que pude, então quero te pedir você compartilhe esse artigo com aquele seu amigo que você sabe que tem perfil para trabalhar em casa pela internet.
ADQUIRA O CURSO AQUI
Eu vou ficando por aqui me despeço de você um grande beijo e até o próximo artigo.
submitted by priamajuju to u/priamajuju [link] [comments]


2020.06.06 08:11 Sarah__Smiles AITA por não aceitar ser "dama de honra" do casamento do meu pai ?

Olá Luba, turma, editores, gatas, convidado se tiver e qualquer outro ser (vivo ou não) presente neste júri. É uma história com bastante contexto mas vou tentar resumir. Eu tenho e sempre tive uma relação complicada com meu pai. Eu o amo muito e sei que ele me ama também. Nós dois temos dificuldade para demonstrar sentimentos (mais uma das maravilhas que herdei dele), mas até que a quarentena está nos ajudando muito com isso. Eu sou do tipo que esconde as coisas que me magoam, machucam, etc. Ele também. Eu nunca tive a figura de um pai dentro de casa. Meus pais se separaram quando eu tinha 1 ano, depois de minha mãe lutar por mais um ano pra salvar o casamento. Quando ela engravidou, ele começou a traí-la. Ou parou de se preocupar tanto em esconder, nunca saberei ao certo. Isso gerou muita mágoa e, mais tarde, até em mim. Minha mãe manteve um relacionamento saudável com ele, no entanto. Ela é a mulher mais forte que eu conheço e sempre será. Mesmo extremamente magoada, ela me botou em primeiro lugar e me proporcionou uma figura paterna (não que precisasse, ela sempre foi tudo que eu preciso na vida). Ela nunca mentiu pra mim mas NUNCA me botou contra ele. Muito pelo contrário. E ela tinha motivos para fazê-lo, acredite. Enfim, ele se "casou" de novo com a outra mulher e, aos cinco anos, eu ganhei o meu outro pedacinho de mundo: minha irmã. Ela é a melhor coisa que eu já ganhei na vida. Eu a amo demais e minha mãe também. Eu nunca vou conseguir entender o tamanho da força de minha mãe, que viu no "fruto de uma traição" uma outra filha. Vivi com minha própria avó paterna tratando minha irmã diferente, mas minha mãe a amando tanto quanto a mim. Enfim, pulando muitas coisas, no meu aniversário de 15 anos, minha mãe pediu que eu fizesse uma festa. Nós somos muito diferentes, eu e ela. Ela é do tipo que queria uma "filha boneca" e eu a otaku emo da família. Infelizmente, puxei meu pai em muitas coisas, inclusive no jeito. Ela sempre me aceitou como sou mas sempre fiz de tudo pra tentar retribuir ao menos um pouco do que ela sempre me deu. Eu não queria festa, mas aceitei por ela. A festa de 15 anos dela deu errado, choveu e, por ser em fundo de quintal (família humilde, o vestido dela foi costurado a mão) quase tudo foi perdido. Queria que ela realizasse esse sonho. Foi uma festa incrível, à fantasia. Eu pude me realizar e fazer dois cosplays (se é pra usar vestido, que seja de anime né mores), todo mundo reunido, pessoas queridas e amadas, até mesmo as de longe, vieram comemorar. Ela e minha tia passaram quase um ano planejando, comprando, customizando. Praticamente tudo foi feito por nós, durante tempos e tempos de trabalho. E foi perfeito. Meu pai, no entanto, não participou de quase nada. Ele perguntou qual era a parte dele, sobre o que fazer, e contribuiu financeiramente. E só. Quando perguntei sobre dançar comigo (apesar de eu não querer muito), ele não fez questão de tentar amenizar o jeito "ríspido". Assim, eu sou igual a ele. Eu sei como é as pessoas te acharem grossa quando você estava sendo normal. Mas eu, com 15 anos, já tinha empatia o suficiente para me policiar e cuidar do meu jeito para não magoar as pessoas. Ele, com seus 40 e poucos, não. Na festa, ele só pôde ser reconhecido como meu pai na hora da "cerimônia" (algumas homenagens que fizemos). De resto, ele se sentou em uma mesa e ficou, fazendo companhia para os pais da minha ex madrasta (ele se separou dela quando eu tinha 7/8). Eles sempre me trataram com o maior carinho do mundo e acabamos criando um laço. Seja por força maior ou por herança da minha mãe, as pessoas costumam se apegar a mim. Com eles não foi diferente. Minha ex madrasta não foi, apesar de não proibirmos. Acho que foi senso mesmo. Essa atitude dele me magoou. Nossa relação já não era muito boa, sempre fomos pessoas bem fechadas um com o outro. Minha mãe se desdobrou a festa inteira; o ano inteiro. Minha família toda ajudando, e ele sentado numa mesa. Nunca falei nada, porém. Como eu disse, tenho o costume de guardar as coisas. A minha mãe me incentiva a conversar e se mostra totalmente aberta para me escutar e entender. O meu pai... Bem, teremos um exemplo de uma conversa com ele. Algum tempo depois, mais ou menos um ano, ele nos contou (para mim e minha irmã) que estava namorando. Queria nossa reação, opinião. Fiquei realmente feliz com essa atitude e por ele. Ele falou que queria que nós conhecêssemos ela, na próxima semana. Fomos para um shopping, ela também levou a filha. 2 anos mais nova que eu mas... Digamos que eu passei por coisas demais e ela não. Eu sempre tive a cabeça muito mais velha do que o corpo, consequências de vivências que eu preferia não ter. Queria ser tão criança quanto ela, mas andando pelo shopping, podemos dizer que eu era a mãe cuidando de duas crianças, pensando em como impedir que elas quebrassem nada da parte de ferramentas do supermercado. Elas desmontaram uma lanterna, achando que tinham quebrado. Eu também achei. Meu primeiro pensamento foi que meu pai teria que pagar algo que não iria usar. Elas riram e botaram no lugar correndo. Eu consertei. 3 meses depois ele disse que iria se casar. Exatamente assim. Não tivemos muita reação, nem tempo pra reagir. Algum tempo depois, eu tomei coragem e pedi para ele ir me ver. Tentar conversar depois de muitas tentativas. Ele cancelou de última hora (já estava tudo planejado na minha avó para ter um lugar em que pudéssemos ficar sozinhos) e me ligou, insistindo para falar por telefone. Eu só queria que ele tivesse nos perguntado nossa opinião sobre o casamento, tão repentino. Eu nem cheguei a terminar de falar. Tive que ouvir que não era decisão minha (não diga, querido) e que era imatura demais pra entender. Eu, a criança que ia com um "DVD móvel" ligado no máximo no banco de trás do carro dele, encostando-o quase em seus ouvidos, quando ele me levava para casa, bêbado, durante muitos anos. Ele foi alcoólatra até os meus 11. Com 7, eu já entendia que tinha que mantê-lo acordado durante o caminho, orando para que ele não cochilasse na volta, sozinho. Toquei no assunto anos depois apenas, e recebi um pedido genérico de desculpas, algo sobre "querer dizer que eu não tinha vivência suficiente para entender". Bem, provavelmente porque ele nunca esteve exatamente presente. Ou estava bêbado demais para se lembrar, vai saber... A partir daí, tudo piorou. Na cerimônia de casamento, com salão, buffet, decoração, trajes elegantes, alugados, e tudo, eu tive que modificar meu vestido de formatura para ir. Uma semana antes, ele me chamou para conversar, disse que queria muito que eu entrasse com as alianças, com as minhas irmãs. Bem, eu posso estar sendo babaca, mas não considerava a filha dela minha irmã. Eu sou demi, e não só na sexualidade. Preciso de tempo e convivência (talvez um pouco demais) para desenvolver qualquer tipo de relação ou sentimento. 4 ou 5 meses, a essa altura, e 2 ou 3 passeios juntos não foram exatamente suficientes pra mim. Eu pensei muito, não queria magoa-lo. Conversei com minha mãe, meu lugar de conforto, e ela me aconselhou a pensar muito sobre, mas não me forçar a absolutamente nada. No dia seguinte, agradeci a proposta dele e neguei, por não me sentir nem um pouco confortável em fazer isso. Disse "O senhor optou por ser só um convidado na minha festa. Me desculpe, mas eu vou fazer o mesmo." Na hora, a sensação foi boa. Muito boa. Mas depois, principalmente depois de alguns anos, eu me pergunto se foi a coisa certa a se fazer. Eu negaria, de qualquer forma. Nunca me sentiria bem me forçando a fazer isso e sei que foi a melhor decisão. Mas essa frase... Eu imagino que magoou ele, porque me magoou ter falado. Eu nunca tinha tocado no assunto, nunca consegui. Acumular essas mágoas me fez ter sinais de depressão, complexo de inferioridade... Hoje, com 20, eu entendo, mas uma adolescente de 15 anos, com todo o processo físico, mudança de personalidade e tudo mais, não entendia. A criança de 5, 6, 8, 10 anos, que sempre viu o pai amar "mais" a irmã, que tinha ele consigo todos os dias e não apenas uma vez na semana, também não. Eu amo meu pai, sei que durante toda nossa história, ele não foi o único culpado por nossa relação conturbada. Mas não posso deixar de pensar que foi bom ter dito aquilo para ele, mesmo que o magoasse de algum jeito. Eaí, eu fui babaca ?
Edit 1: esqueci de comentar. No primeiro encontro com a minha atual madrasta, ela por várias vezes ficou me olhando feio ou de canto. Eu não falo muito, sabe? Sou bem fechada com pessoas novas, e aquela atitude me deixou SUPER insegura. Foi quando comentei isso que meu pai me interrompeu na ligação. Estava falando sobre e que talvez ela não tivesse gostado de mim (Cinderella ? Talvez) mas não deu pra terminar de explicar meu ponto de vista.
submitted by Sarah__Smiles to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.08 18:46 DepoisdoTiro Clarice

(As frustrações cotidianas e a censura social levam o eu lírico ao desastre. Clarice é um poema catarse)
Manhã em caos pela janela aberta,
Clarisse ainda colada à coberta
Abriu os olhos e não viu motivos
De entregar o corpo fatigado
Ao purgatório onde arruinam os vivos

Até o relógio tinha se atrasado
A luz chegara ao quarto, ele calado
Lançou contra a parede o desgraçado

Retorce os cabelos em um amarro
Um cigarro, um café, Mais um cigarro
Melhor se nem tivesse acordado
Quem dera tudo logo terminado
Quisera se alegrar com algo lembrado,
Quimera se sonhasse como antes
O hoje já começa amargurado
Pensar no amanhã é angustiante
Rasgou o calendário pendurado.

Sentada sob a água no banheiro
O choro disfarçado de chuveiro
Procura desviar a consciência,
Não ousa olhar o corpo em decadência

Desenha uma nova aparência
Disfarca a olheira mal dormida
Engole a libido reprimida que não conhece cama há mais de um ano…
Escolhe um vestido italiano
Contrai com a cinta as curvas em excesso.
Recorda um comentario indigesto.

Seu desjejum esta a seu dispor:
São dois moderadores de apetite
Mais dois moderadores de humor

Pisando duro chega até a garagem
De fora é perfeita, sem defeitos
De dentro tudo a ânsia já devora.
Que resta a Cinderella pos moderna?
Pegar a rodovia e ir embora

A fada não mandou a carruagem
A chave nao engata, imprestável
A engrenagem ronca e não acorda
O carro é mais um traste irresponsável
Sai, bate a porta e joga a chave fora
Retorna à casa, refaz seu roteiro
Decerto era tudo um pesadelo
Recebe um bom dia do porteiro
Que dia? Era quase uma da tarde!

Perdeu a consciência esse idiota
Mais um dos que enlouquecem sem alarde

E antes que a maldiga aos vizinhos,
Moeu o funcionário em pedacinhos

Melhor não ser mais nada, a ser infame
Sua própria existência era um vexame
Contrariava até seu próprio nome
Que Clara? Que iluminada? Luz aonde?
São cacos obsoletos, inadequados
O relógio, a folhinha, o porteiro, a chave, o carro
e agora também ela
Na impossibilidade de um conserto
Tascou-se pelo vidro da janela.
www.apoesiaeoquetoca.com.br
submitted by DepoisdoTiro to rapidinhapoetica [link] [comments]


2020.04.27 21:58 dorothyanjos Receta de BOLO NAKED CAKE OREO

Receta de BOLO NAKED CAKE OREO

https://preview.redd.it/0wgpw1ao1fv41.png?width=1280&format=png&auto=webp&s=4d9892c696ec38528b68b072273a8a88aef9e151

INGREDIENTES

RECHEIO:

  • 3 latas de leite condensado
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • uma pitada de sal
  • barra de chocolate branco (opcional)
  • 2 pacotes de oreo ou negresco (2 e 1/2 pacotes de 140 g)

MASSA:

  • 6 colheres de sopa de chocolate em pó dissolvido em 240 ml de água
  • 50 g de manteiga sem sal
  • 3 xícaras de açúcar
  • 3 ovos
  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de leite
  • 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio
  • uma pitada de sal

MODO DE PREPARO

RECHEIO:

  1. Faça um brigadeiro branco com o leite condensado, manteiga e a pitada de sal.
  2. Se preferir derreta uma barra de chocolate branco e misture ao brigadeiro branco (opcional).
  3. Deixe o brigadeiro bem consistente pois, se não, desmorona o bolo.
  4. Depois de pronto jogue pedacinhos de biscoito oreo sem o recheio.

MASSA:

  1. Em uma batedeira despeje a manteiga, o açúcar e a pitada de sal e bata até a mistura ficar bem polvilhada.
  2. Acrescente os ovos e bata novamente até que fique um creme claro.
  3. Peneire a farinha e reserve.
  4. Dissolva o chocolate em pó em 240 ml de água, aos poucos acrescente a farinha peneirada e o chocolate dissolvido na batedeira.
  5. Continue batendo, por fim, acrescente 1/2 xícara de leite na outra metade do leite dissolva o bicarbonato de sódio, misture tudo e bata bem.
  6. Leve para assar em uma assadeira untada de 30 cm, em forno médio preaquecido, por 45 minutos (fique de olho pois varia de forno para forno).

MONTAGEM:

  1. Espere esfriar, desenforme e corte ao meio.
  2. Cubra com brigadeiro branco e biscoito e faça o mesmo em cima.
  3. Para enfeitar coloque em cima do brigadeiro pedaços de biscoito oreo ou faça uma farinha no liquidificador com eles (sem o recheio).
submitted by dorothyanjos to u/dorothyanjos [link] [comments]


2020.04.16 16:43 FernandaLutfi Lutfi's Journal 2# Entrada

Água...
Desde que me entendo por gente, uma das coisas mais importantes da minha vida é a água.
Fosse nas águas congelantes da minha familiar piscina, que aos olhos de uma criança, parecia grandiosa, ou nas águas correntes do rio que alcançavam uma cachoeira artificial, construída pelo nosso vizinho e que foi cenário de tantas festas de aniversário em minha infância.
Em algum momento essa conexão começou a ser perder...
Possivelmente começou com as responsabilidades da escola e terminou perdida com as da faculdade e as da famosa “vida adulta”, com a qual sempre sonhamos quando somos crianças... [Ahh a ingenuidade de ser criança. A ignorância realmente é uma bênção.]
Nunca me imaginei feliz em uma cidade do interior, e não só interior, mas no interior do nordeste, tão diferente de uma metrópole como o Rio de Janeiro e tão distante daquilo que sempre imaginei que me faria feliz.
...Aqui eu sou marajá, a natureza é minha luxúria, viver de frente pro mar...
Quem diria que essa ex-moradora de Copacabana, que não ia à praia nem quando morava a apenas alguns passos de distância dela, um dia ia entender o valor e a paz de ter, no seu novo quintal, um mar tão lindo quanto o de Maracaípe. De minha varanda consigo ver um pedacinho desse mar por entre os altos e verdes coqueiros e, mesmo que não conseguisse, era possível saber o quão perto ele sempre estava porque o som imponente de suas ondas nunca passa despercebido, seja sob a luz amarela do sol ou a luz prateada da lua.
LIBERDADE
Essa é a palavra de ordem.
...Às vezes, me sinto presa num plano grandioso de alguém. Se forme, trabalhe, case, tenha filhos...
Não quero mais fazer parte de um plano que parece muito maior do que eu.
Liberdade de escolha do meu próprio plano, das minhas próprias ideias. Das minhas próprias versões da minha vida.
E para que ter uma só?
Metamorfose. Está certa a borboleta que sabe o momento de se transformar.
Eu soube também.
Me orgulho disso.
Me trouxe essa liberdade exposta na metáfora das águas do mar, dessa paisagem ainda intocada pelo homem, 360º de imensidão azul, com toques de outras cores vivas. Aqui, os índios que, como Pocahontas, coloriam com as cores do vento, fizeram um ótimo trabalho.
Livre também estava o meu corpo, flutuando por entre os corais incríveis que escurecem o azul do mar para mostrar o quão absolutamente inacreditável é esse outro mundo que conhecemos tão pouco.
Os olhares se concentravam naquela imensidão de novas informações. No colorido diferente de cada peixe. Os tons de marrom que permeavam seu rostos roxos que definitivamente não gostavam quando eu encostava em seu espaço, sua casa, e vinham à toda, como se fossem me atacar. Mas nada é sentido pelo corpo humano. Somos estranhos ali, mesmo querendo fazer parte de tudo aquilo que vemos.
Os listrados pretos e brancos, com um amarelo reluzente, chamam a atenção através da visão periférica, você rapidamente busca aonde eles foram parar. E os peixes transparentes que, quando você percebe estão te cercando e são incontáveis. De repente passa um brilho azul, não tinha como não tê-lo visto.
Naquele momento parece que você já faz parte de tudo aquilo [você se esforçou pra isso], seu corpo se move com mais facilidade. Seguir aquele lindo peixe azul parece muito simples, até que...
Escuridão.
A mente que antes brincava de ser um peixe e parecia realmente acreditar na sua capacidade de se tornar um, para... paralisada por milésimos de segundos, esperando a racionalidade tomar conta novamente e te dizer que você não deve tentar entrar ali.
Seu novo lado peixe recém descoberto não parece muito feliz com a também recém descoberta incapacidade.
Mas tudo bem.
Outro peixe listrado passou e chamou a atenção da visão periférica. Novas narrativas começam a se formar.
Alguns peixes se alimentam vorazmente das algas presas nos corais, enquanto outros parecem brincar de pique-pega [Talvez algumas dessas partidas terminem em jantar para um dos lados, realmente não vi acontecendo, mas...]
O fascinante fundo do mar, em todos os seus formatos e cores, acalmam a mente preocupada e ansiosa. Te levam quase à outra dimensão, um profundo estado de meditação, se você permitir.
E, diante de tudo isso, é estúpido não se permitir, tanto quanto é transcendental aceitar.
Corpo e mente parecem entrar em equilíbrio, funcionando a pleno vapor, evidenciando um lado selvagem de nós, humanos, que esse plano de alguém parece nos tentar fazer esquecer... E não quero nunca mais esquecer dessa conexão incrível com a água, que sempre fez parte de mim, mesmo que eu mesma havia esquecido disso.
Fernanda Lutfi
Com uma ajuda de Armandinho e Avicci
submitted by FernandaLutfi to EscritoresBrasil [link] [comments]


2020.04.11 05:31 NoobiestGirl Finalmente me despeço de você

Uma pessoa que antes era tudo, hoje não é nada. Eu te amei, te odiei, te procurei... Perdi a conta das vezes que chorei por ti, de perguntar a mim mesma onde eu tinha errado.
Apesar de não ter sido o amor da minha vida, foi um pedaço dela que eu não queria deitar fora. Contigo eu era melhor, eu era feliz e me sentia amada e importante mas você quebrou isso. A nossa amizade começou tão inocente... Tão pura. Quando eu pensei que a gente fosse resultar foi quando tudo deu errado e nos separamos.
Eu tentei aceitar... durante anos você esteve comigo, porque é que teria de ir embora agora? Colei os pedacinhos quebrados de novo e sorri a seu lado, e enquanto eu pensava que estava tudo bem, você semeava ódio. Houve um dia que a gente explodiu, não foi apenas uma briga, foi uma guerra. E todas as guerras têm um fim, e para a gente foi um fim completo. Doeu, chorei, me culpei... Mas segui em frente, não sou pessoa que se rebaixa.
Após dias e semanas, provavelmente anos eu vi você e você me viu. Foi um momento inocente e puro tal como de início, a gente conversou e parecia que tínhamos esquecido a nossa guerra e enterrado as espadas... Era paz... Como eu estava enganada... Em poucos dias, quando eu mais precisava de você e do seu apoio, você me ignora e me critica, pegando de novo na espada enterrando no meu coração. Puro e inocente? Mentira. Você apenas era uma bomba relógio, esperando pela minha fraqueza para poder explodir.
E novamente o tempo me curou, eu me levantei e somente olhei para a frente até que ouvi 3 batidas na minha porta. Você... Seria uma oportunidade séria dessa vez? Veio pedir desculpa e se redimir? Eu não sei, porque preferi tapar meus ouvidos e fechar você para fora, para sempre.
submitted by NoobiestGirl to desabafos [link] [comments]


2020.02.16 00:59 NiceLibrary8 Eu odeio cebolas

Eu não suporto esses legumes do diabo, elas estão por toda parte.
O cheiro horrível, o aspecto oleoso, aquela textura desagradável conseguem arruinar qualquer coisa.
Por mais que uma comida esteja boa, se eu vejo aqueles gominhos transparentes nojentos ou sinto que mordi aquele pedacinho crocante que faz até barulho quando você mastiga, eu já sinto vontade de vomitar e perco todo o apetite.
O pior é que essa coisa não faz falta nenhuma, mas mesmo assim as pessoas continuam colocando isso em TUDO por costume.
Para os amantes de cebolas eu desejo um fim lento e doloroso.
submitted by NiceLibrary8 to desabafos [link] [comments]


Só um pedacinho grupo best dance completo.☺ ( Beyoncé) GUILHERME ARANTES - PEDACINHOS ( KARAOKE ) Guilherme Arantes - Pedacinhos (Bye Bye So Long) (Álbum ... Pedacinhos.........Irmas Galvão As Galvão interpretam a música Pedacinhos 1983 - Guilherme Arantes - Pedacinhos - YouTube Pedacinhos (Bye Bye So Long) - Tiê Guilherme Arantes - Pedacinhos (Bye Bye So Long) (Video ... Waldyr Azevedo - Pedacinhos do Céu (clipe) - YouTube

Alessandra Scatena sobre morte do marido: “Tentando juntar ...

  1. Só um pedacinho grupo best dance completo.☺ ( Beyoncé)
  2. GUILHERME ARANTES - PEDACINHOS ( KARAOKE )
  3. Guilherme Arantes - Pedacinhos (Bye Bye So Long) (Álbum ...
  4. Pedacinhos.........Irmas Galvão
  5. As Galvão interpretam a música Pedacinhos
  6. 1983 - Guilherme Arantes - Pedacinhos - YouTube
  7. Pedacinhos (Bye Bye So Long) - Tiê
  8. Guilherme Arantes - Pedacinhos (Bye Bye So Long) (Video ...
  9. Waldyr Azevedo - Pedacinhos do Céu (clipe) - YouTube

INSCREVA-SE: http://goo.gl/KQea5 Aprenda em breve como tocar no cavaquinho a música 'Pedacinhos do Céu' de Waldyr Azevedo* com o instrutor João Felippe. *O n... Pedacinhos - Duration: 3:17. Chico Rey & Paraná - Topic 18,115 views. 3:17. The Story Of 'I'll Never Find Another You' by The Seekers, 1964-2019 - Duration: 10:00. Guilherme Arantes - Pedacinhos - Ligação - 1983 As Galvão interpretam a música Pedacinhos de Carlos Randall, acompanhadas por Mário Campanha no Viola Minha Viola. 50+ videos Play all Mix - GUILHERME ARANTES - PEDACINHOS ( KARAOKE ) YouTube Hoje a noite não tem luar - Renato Russo - Karaokê - Duration: 3:12. Sua Voz e Violão 1,133,368 views Category People & Blogs; Song 7/11; Artist Beyoncé; Writers Noel Fisher, Beyoncé, Sidney Swift, Adrian Bruesch; Licensed to YouTube by Music video by Guilherme Arantes performing Pedacinhos (Bye Bye So Long). (C) 2001 Sony Music Entertainment (Brasil) I.C.L. (Guilherme Arantes) 'Pra quê ficar juntando os pedacinhos Do amor que se acabou Nada vai colar Nada vai trazer de volta a beleza cristalina do começo E os remendos pegam mal Logo vão quebrar ... Essa faixa pertence ao álbum 'Ligação', do Guilherme Arantes. Inscreva-se no canal MPB!